Menu
22 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner ALMS - AUDIÊNCIA PÚBLICA
Convivendo depois da morte

Mulher convivia há 8 dias com marido morto no Lageado

Caso foi descoberto após denúncia de vizinhos que perceberam o desaparecimento do idoso

1 Set2017Dayene Paz11h28

Uma mulher de 42 anos, convivia há oito dias com companheiro, o cabelereiro José Rodrigues de Souza, 64 anos, morto dentro de casa. O caso foi descoberto após denúncia de vizinhos que perceberam o desaparecimento do idoso.

O mau-cheiro era intenso na casa. O Corpo de Bombeiros foi o primeiro a chegar na residência esta manhã, no bairro Lageado, em Campo Grande. De acordo com o tenente dos bombeiros, Henrique Falcão, foi visto um corpo sob cobertas na cozinha.

Os militares chamaram para saber se havia alguém na casa, mas não obtiveram respostas. Então, decidiram forçar a entrada. Quando ouviu o barulho, a mulher que estava dentro do imóvel se manifestou e abriu a porta. “Chamei ela para fora e questionei, ela de início estava tranquila e não falava nada claramente”, afirma o tenente.

No corpo havia um ferimento na cabeça e estava em avançado estado de decomposição. O mau-cheiro era intenso e mesmo assim, a mulher convivia normalmente na residência. “Ela saía de vez em quando, comprava pão. A gente perguntava dele e ela falava que ele estava bem”, contam testemunhas que preferem não ser identificadas.

A mulher disse que estava no imóvel desde 2009, quando veio de São Paulo com José. Ela afirmou que eles moravam juntos, mas não mantinham relacionamento amoroso. Questionada, ela disse que eles brigavam de vez em quando. Vizinhos afirmaram que a mulher tem problemas psiquiátricos, mas nada foi afirmado pela polícia.

A perícia esteve no local dos fatos e a pax para retirar o cadáver. O caso será investigado. 

Veja Também