Menu
2 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Julgamento

"Intenção não era matar minha sogra"

No dia do crime suspeito estava sob efeito de droga e bebida alcoólica

15 Out2019Thays Schneider10h10
(Foto: Luciano Muta)
  • Julgamento deve dura o dia todo
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)

Acontece hoje o julgamento de  Wantuir Sonchini da Silva ele é acusado de matar a ex-sogra Alzai Bernardo Lopes, de 59 anos na época. “Minha intenção não era matar eu só queria ver a minha filha nunca passamos um natal separados”, afirmou em depoimento o réu que está preso desde 28 de dezembro de 2018.

João Garcia da Silva pai do suspeito prestou depoimento ele disse que o filho estava arrependido do crime. “ Meu filho é homem trabalhador nunca fez mal a ninguém, mas infelizmente a droga e bebida fez com que ele perdesse a cabeça e matasse a sogra dele”. Questionado sobre o casamento do filho o mesmo disse que nunca presenciou uma briga do casal, apenas sabia que o filho usava cocaína foi internado por duas vezes por conta do vício.

A filha da vítima e também ex- mulher do suspeito Fabiana Lopes do Santos  disse em depoimento que ficou casada por 18 anos com o suspeito com quem teve dois filhos uma menina de 13 anos e um menino de cinco meses. Em dezembro de 2019 o casal teve uma briga Wantuir acabou agredido a mulher que denunciou agressão a polícia uma medida protetiva foi estabelecida, ela pediu separação na época estava gravida de cinco meses. “ Ele nunca tinha me agredido, mas por conta do vício com a droga ele chegou em casa descontrolado falando que eu tinha uma amante, mas na verdade quem me traiu foi ele, eu pedi a separação fui para casa da mãe dele, ele insistia para ver minha filha, mas ela presenciou toda agressão e ficou com medo do pai, depois que tudo passou ele começou a falar com ela por telefone as coisas estavam se ajeitando, mas no natal ele foi até a casa da minha mãe matou ela asfixiada”, lamenta a filha da vítima.

Wantuir disse ao juiz que a intenção era apenas ver a filha, pulou o muro da residência da sogra por que ficou sabendo que a filha estaria naquele local, chegando lá a vítima disse que ele nunca mais iria ver a filha descontrolado ele começou a brigar com ela, os dois começaram a se agredir momento em que Wantuiu esganou a vítima. “ Eu não me lembro de ter matado ela, apenas parei de agredir por que achei que a mesma tinha desmaiado, fui embora até Ribas do Rio Pardo, chegando lá eu vi uma reportagem onde mostrava que eu tinha matado minha sogra, liguei para meu compadre e me entreguei a polícia”, explica Wantuir de 42 anos.

O julgamento deve dura o dia todo sete pessoas foram escolhidas para serem jurados Wantuir está sendo julgado por homicídio doloso quando há intenção de matar.
 

Veja Também

Pedreiro diz que agiu sozinho em assassinato de comerciante
Mãe é suspeita de estuprar filha de 6 anos
Barulho de rádio-comunicador entrega traficante durante abordagem da PRF
Delegado acusado de furtar cocaína volta para prisão
Suspeito de matar idoso é preso dois anos após o crime
Polícia Civil reconstitui duplo homicídio
Homem tenta matar esposa em Costa Rica
Junho começa com redução de flagrantes
Caminhão pega fogo na MS-276
Mapa mostra que 77% dos feminicídios acontecem dentro de casa