Menu
24 de setembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Victor Center
Fronteira

‘Milionário do WhatsApp' pode ter sido morto a mando de facção

Felipe Díaz Villalba foi assassinado a tiros quando se exercitava em uma academia

13 Mar2018Da redação20h00

Felipe Díaz Villalba, de 36 anos, conhecido como 'Milionário do WhatsApp', assassinado a tiros dentro de uma academia da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, pode ter sido morto a mando de uma facção criminosa. Esta é uma das hipóteses investigadas pela polícia do Paraguai.

A vítima era traficante de drogas e com frequência ostentava nas redes sociais fotografias com relógios e acessórios de ouro. Na noite desta segunda-feira, 12 de março, ele foi executado com ao menos 17 tiros de pistola calibre 9 milímetros, enquanto se exercitava em uma esteira.

Segundo informações, Felipe Díaz Villalba tinha ligações com a facção Primeiro Comando da Capital (PCC), em Pedro Juan Caballero. Ele atuava na venda de armas e drogas e fazia frequentes negócios com o PCC.

Veja Também