Menu
11 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Rio de Janeiro

Menina morre horas após aceitar pirulito de desconhecida

Os parentes afirmam que médicos da unidade de saúde suspeitam que Lorrana tenha sido envenenada

24 Out2019R7.com10h20

Uma menina de 14 anos morreu na última quarta-feira (23) com sinais de envenenamento, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Segundo a família da jovem, ela teria aceitado um pirulito de uma mulher desconhecida em um trem do ramal Gramacho, próximo ao bairro de Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro.

Lorrana Madalena da Luz Manoel voltava de um curso que faz na capital do Estado. Ao encontrar a mãe em Duque de Caxias, também na Baixada Fluminense, se queixou de fortes dores de cabeça e contou que havia aceitado o doce no trem.

A princípio,  a mãe da jovem acreditou que o incômodo fosse consequência da menstruação da filha. Mas durante a noite, Lorrana começou a vomitar e foi levada pela família à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Iris, em São João de Meriti, mas não resistiu aos sintomas e morreu.

Os parentes afirmam que médicos da unidade de saúde suspeitam que Lorrana tenha sido envenenada.  Porém, apenas um exame toxicológico realizado pelo IML (Instituto Médico Legal) de Duque de Caxias pode apontar qual a razão para a morte do jovem.

A menina será enterrada nesta quinta-feira (24), em um cemitério de Duque de Caxias. A família não informou o horário do velório.

Em nota, a Polícia Civil informou que os agentes da 64ª DP (São João de Meriti) vão ouvir testemunhas, familiares e a equipe médica durante as investigações do caso. A instituição destacou que busca câmeras de seguranças para ajudar na identificação da mulher desconhecida que supostamente envenenou Lorrana.

A SuperVia, empresa que administra os trens urbanos no Estado do Rio de Janeiro, apenas declarou que “está à disposição das autoridades policias para colaborar com o que for necessário”.

Veja Também