Menu
19 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner ALMS - Parlamento Jovem
Upa Vila Almeida

Médica é agredida ao negar atestado

Paciente ficou nervosa e desferiu um tapa na cara da vítima

26 Out2016Larissa Mendes, especial para o Diário Digital09h17

No final da noite de ontem, 25, a médica plantonista da Unidade de Pronto Atendimento – Upa do bairro Vila Almeida, foi agredida com um tapa e empurrões, após negar atestado para uma paciente de 39 anos. A autora nega a agressão, mas confessa que desmereceu a médica por trata-la mal.

Conforme informações do boletim de ocorrência, por volta das 23h50, após o fim da consulta, a paciente solicitou um atestado para médica, que negou, pois viu que não havia necessidade. Com a negativa, a paciente desferiu um tapa no rosto da vítima, empurrando e xingando de ‘vagabunda’ e ‘inútil’.

Logo após as agressões, os funcionários dominaram a paciente e os guardas a algemaram, até a chegada da Polícia Militar. A autora nega a agressão, mas diz que desmereceu a médica por ter sido tratada com desdém. Ela foi encaminhada para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário – Depac do centro. 

Veja Também