Menu
25 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Dourados

Materiais que seriam arremessados para a Penitenciária de Dourados são apreendidos

Ação ocorreu após a polícia militar notar movimentação estranha próxima ao muro

15 Abr2017Da redação13h45

Na madrugada deste sábado (15) agentes penitenciários apreenderam celulares, acessórios e serra após movimentação próxima a muralha de sete metros de altura da Penitenciária Estadual de Dourados (PED).

Ação ocorreu após tiros de alerta da Polícia Militar, que observou movimentação estranha próxima ao muro. No local foram encontrados pelos agentes, do lado de fora da penitenciária, 16 celulares, cinco fones de ouvido, seis carregadores e três serras. Os responsáveis não foram localizados.

Ações para coibir os arremessos estão sendo implementadas pela Agepen e tentativas como estas vêm sendo combatidas constantemente em presídios de Mato Grosso do Sul. “E esse grande volume de celulares, acessórios e até serras, com essa tentativa de serem jogados pela muralha, demonstra que outros meios de acesso também estão mais difíceis, graças ao empenho dos agentes nas vistorias”, destaca o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves.

Em Campo Grande a Polícia Militar aprendeu na noite de sexta-feira (14) 43 celulares no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira.

Conforme informações, a guarnição de Moto Patrulhamento do Batalhão de Guarda e Escolta em vistoria nas imediações do Centro Penal Agro Industrial (CPA) localizado na Gameleira 43 celulares de diversas marcas e modelos escondidos em meio às plantas, telhados e sacolas enterradas no pátio do estacionamento do presídio, sendo que 14 celulares tinham dois chips, 23 com um chip e os demais sem chip. Os respectivos donos não foram identificados. Todo o material foi apreendido.

 

Veja Também