Menu
25 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner ALMS - AUDIÊNCIA PÚBLICA
Meio Ambiente

Mais um boliviano é preso pescando com rede na piracema

Infrator, de 23 anos, estava em uma canoa de madeira e pescava com uma rede de pesca

15 Fev2018Da redação16h59

Policiais Militares Ambientais de Corumbá estão mantendo vigilância constante na região do Canal do Tamengo, na fronteira com a Bolívia, no sentido de evitar que bolivianos pratiquem pesca predatória, ao pescar com redes no local. Durante a operação Carnaval, um boliviano foi preso por pesca predatória na região, pescando com uma rede de 180 metros.

Hoje (15), enquanto os Policiais mantinham vigilância escondidos, outro boliviano foi preso pelo mesmo motivo. O infrator, de 23 anos, estava em uma canoa de madeira e pescava com uma rede de pesca (petrecho proibido) de 130 metros, no momento em que foi abordado.

O infrator estava armando a rede, iniciava a pescaria e ainda não havia capturado nenhum pescado. A rede foi retirada da água e apreendida. O pescador, residente em Porto Quijarro (Bolívia), recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Federal de Corumbá. Ele responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção.

A PMA continuará vigilância constante, tendo em vista, que com este tipo de petrecho proibido, caso encontrem um cardume, os pescadores podem dizimá-lo rapidamente.

Veja Também