Menu
26 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Operação Herodes

Mãe coagiu filha adolescente a realizar aborto

Acusada teve ajuda de mais duas pessoas, segundo a Polícia Civil

16 Mai2017Mariel Coelho, em especial para o Diário Digital16h27
Ferramentas utilizadas para enterrar o feto. (Reprodução TV MS)
  • Caixa onde o feto foi colocado; adolescente fez uma espécie de funeral do feto e o enterrou no quintal de casa
  • Ferramentas utilizadas para enterrar o feto. (Reprodução TV MS)

A adolescente de 17 anos que praticou aborto em março em Campo Grande foi coagida pela própria mãe, segundo a Polícia Civil que investigou o caso e nesta terça-feira, dia 16 de maio, prendeu envolvidos no crime durante a Operação denominada “Herodes”. Os esclarecimentos sobre o caso foram prestados durante entrevista coletiva.

Durante a coletiva, a delegada Aline Sinotti, da Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (DEAIJ), que conduziu as investigações, afirmou que a adolescente foi coagida a praticar o aborto no dia 14 de março, quando sua mãe a brigou a tomar um chá abortivo. Após o aborto o feto foi enterrado em uma caixa de sapatos no quintal da residência.

Conforme apurado pela policia, a mãe teve a ajuda de mais duas pessoas, um pedreiro que teria conseguido os medicamentos com a terceira pessoa envolvida, uma enfermeira que vendeu os comprimidos de cytotec. A adolescente estava grávida de 5 messes de uma menina

A delegada contou que a mãe da adolescente não gostava do namorado da filha, e que quando ficou sabendo da gravidez optou pelo aborto. “A primeira tentativa de provocar o abordo através dos comprimidos não deu resultado, foi então que a mãe da adolescente lhe deu um chá. Foi onde a ação foi concluída”, contou a delegada.

Estão presos a mãe da jovem, o pedreiro e a enfermeira. A adolescente não está sendo acusada formalmente de nenhum crime. Pois, na avaliação da polícia, ela é vítima.

 

Veja Também