Menu
30 de março de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Jovem espancado em briga de trânsito está em estado grave

Vítima foi agredida com chutes na cabeça após uma confusão na saída de uma conveniência

24 Fev2020Ana Lívia Tavares17h51
( Foto: Marco Miatelo)
  • Mãe de jovem espancado diz que já encontrou filho inconsciente
  • ( Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Um jovem de 18 anos está internado no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Campo Grande, em estado grave, depois de ter sido espancado, na manhã de domingo (23), durante uma briga de trânsito na saída de uma conveniência, próxima a Orla Morena. A vítima está entubada, teve a mandíbula e o crânio fraturados e múltiplos hematomas na face.

Os pais do jovem que preferiram não se identificar, contaram ao Diário Digital que o filho estava com os amigos na conveniência e ao sair, o carro do grupo foi atingido por um veículo Monza azul que trafegava na contramão.

No veículo em que a vítima estava vítima havia sete pessoas, três mulheres, sendo duas gestantes e quatro homens. Depois da batida, os rapazes foram tirar satisfação com o motorista do Monza responsável pelo acidente e houve uma briga generalizada.

"Acredito que meu filho tenha tomado uma pancada e desmaiado. Quando ele caiu, o pessoal deve ter vindo para cima dele, só dando chutes na cabeça, enquanto ele estava caído no chão", disse a mulher, de 39 anos.

Segundo o pai do jovem, o condutor do veículo em que o filho dele estava afirma que o grupo tentou defender a vítima, mas as agressões só pararam quando um motociclista passou pelo local e gritou que a polícia estava a caminho.

Os amigos da vítima ainda relataram que os agressores diziam:  "Aqui é Dom Antônio", dando a entender que se trata de um grupo do bairro.

O jovem de 18 anos foi levado inconsciente pelo amigo para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Vila Almeida, onde recebeu os primeiros atendimentos e devido a gravidade dos ferimentos precisou ser transferido para Santa Casa.

" O meu filho está muito mal. O neurologista disse que, por enquanto, não há o que fazer e temos que esperar. A situação é muito grave", relatou o soldador de 54 anos que é pai do jovem e ainda procura respostas sobre o que aconteceu.

As testemunhas que estavam com a vítima no momento da confusão não souberam dizer ao certo quantas pessoas participaram das agressões ao rapaz.

A Polícia Militar esteve na UPA e conversou com o condutor do carro que socorreu a vítima.

"Ontem, eu me desesperei quando vi meu filho inconsciente, com sangue saindo pelo ouvido, boca. Não dá para acreditar", finalizou a mãe.

Veja Também

Homem é atuado por manter pássaros silvestres em gaiola no quintal
Quadrilha que aplicava golpe do falso frete é presa na fronteira
Número de roubos diminui 70% durante toque de recolher na Capital
Ladrão é contido por populares após arromabar veículos
Mulher salta de carro em movimento para escapar de sequestro
Homem é acusado de estuprar duas mulheres na BR-163 na Capital
Homem é preso por desacato em tentiva de saquear carga de frango
Briga por ciúmes acaba com dois esfaqueados
PM flagra mulher sendo agredida por companheiro
Homem faz disparos em assentamento e é preso por porte ilegal de arma