Menu
20 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner ALMS - Parlamento Jovem
Rio Brilhante

Irmãos acusados de matar homem a facadas são presos

Vítima teria questionado os acusados da morte de seu irmão

10 Mai2017Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital17h25

Investigadores da Polícia Civil de Rio Brilhante em trabalho conjunto com o Setor de Investigações Gerais (SIG) esclareceram em menos de 12h um homicídio. A vítima Gilvani Aparecido Nunes da Conceição de 39 anos, que foi assassinado na madrugada de terça-feira (9) em frente a uma residência na rua Dr. Boa Ventura, no bairro Manoel das Neves.

Gilvani foi morto com vários golpes de faca, no rosto e pescoço além de ser agredido com pauladas e socos na cabeça, ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Conforme o site Rio Brilhante em Tempo Real, o crime foi cometido pelos irmãos Reinaldo Santos Amaral, de 30 anos conhecido como ‘’ Reina’’ e Creginaldo Santos Amaral, de 24 anos, ambos foram presos em uma residência na Rua Eduardo Martins Vidotti, no bairro Vale do sol. Os acusados estavam em visível estado de embriagues, e exalando forte odor etílico e com os olhos vermelhos.

Os policiais chegaram até os acusados através de informações obtidas durante o registro da ocorrência, em que uma testemunha identificou um dos envolvidos como sendo Reinaldo Santos o ‘’Reina’’.

Questionados sobre o crime os irmãos negaram a autoria, e disseram que estavam pescando e que haviam acabado de chegar, eles ainda alegaram que não tinham conhecimento da morte de Gilvani.

Não satisfeitos com a declaração, dos acusados os policiais continuaram as investigações em busca de elementos para esclarecer o crime, como testemunhas e indícios.

Durante as investigações, os policiais levaram Reinaldo e Creginaldo até a cena do crime, e no local ambos confessaram o assassinato. Reinaldo admitiu que desferiu os golpes com uma faca de serra  na vítima mas não soube informar quantos. Seu irmão teria agredido violentamente Gilvani causando lesões graves na cabeça e rosto.

A arma do crime uma faca de serra e um pedaço de madeira, que segundo levantamentos foi utilizado para golpear a vítima foram localizados no quintal de uma residência.

Em depoimento, os irmãos alegaram que estavam passando de bicicleta em frente a casa onde o crime ocorreu quando foram ‘’ chamados’’ por Gilvani que teria os questionado a respeito de um assassinato ocorrido à algum tempo,  em que teve como vítima seu irmão.

Na versão dos irmãos eles teriam parado e ido à direção da vítima, em um determinado momento houve uma discussão entre eles o que teria motivado o crime.

Porem a informação, é diferente da versão dita por uma testemunha, que disse aos policiais que tanto a vítima quanto os irmãos estavam em frente a residência quando começaram as agressões.

Um adolescente de 15 anos também foi preso, a princípio ele era tratado como testemunha por estar próximo ao local do crime, porem acabou sendo preso após Reinaldo dizer que ele foi quem lhe entregou a faca utilizada no crime.

A dona da residência onde aconteceu o crime também foi presa por trafico de drogas. Os policiais encontraram no quinta da mulher de 45 anos, oito papelotes de cocaína e uma porção de maconha.

Reinaldo e Creginaldo foram autuados por homicídio doloso qualificado por motivo fútil, cuja pena é de 12 a 30 anos de reclusão.

 

Crime

Gilvani Aparecido Nunes da Conceição de 39 anos foi assassinado a facadas na madrugada de terça-feira (9). Ele recebeu pelo menos oito golpes de faca e teve o rosto bem machucado. Conforme o médico legista a causa da morte foi às lesões na cabeça ocasionadas pelas pancadas, resultando em traumatismo craniano. O laudo oficial deve ficar pronto em 30 dias.

Um homem que estava próximo ao local do crime foi até a casa da mãe de Gilvani e informou a ela que seu filho havia sido agredido e que estava esfaqueado em frente a uma residência na rua Dr. Boa Ventura. Imediatamente a mãe foi até o local socorreu seu filho até o hospital. Porém Gilvani não resistiu às agressões e faleceu. Ela informou a Polícia que o filho estava fazendo tratamento de recuperação, já que ele era usuário de drogas.

Veja Também