Menu
21 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Julgamento

Homem que matou ex-esposa pega 16 anos de prisão

Crime foi praticado na frente dos filhos do casal no Jardim das Hortências

10 Mar2017Valdelice Bonifácio16h30
Juliana da Silva Fernandes, 25 anos, foi morta a facadas na frente dos filhos (Foto: Luciano Muta/Arquivo DD)
  • Michel Leite de Carvalho foi julgado e condenado nesta sexta-feira; ele já estava preso desde abril de 2016
  • Juliana da Silva Fernandes, 25 anos, foi morta a facadas na frente dos filhos (Foto: Luciano Muta/Arquivo DD)

Michel Leite de Carvalho, 29 anos, foi condenado a 16 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da ex-mulher Juliana da Silva Fernandes, 25 anos. O crime foi praticado em 22 de abril de 2016, na frente dos filhos do casal, na favela Cidade dos Anjos, no Jardim das Hortências, em Campo Grande. O julgamento foi realizado nesta sexta-feira, 10 de março, no Fórum da Capital.

O réu já estava preso no sistema penal de Campo Grande desde 27 de abril. Michel Leite nunca negou o crime. Ele alegava ter sido desrespeitado. Ele foi condenado por homicídio qualificado por motivo torpe - recurso que dificultou a defesa da vítima - além de feminicídio e violência doméstica e familiar.

Um dia antes do assassinato, Michel descobriu que Juliana estaria em outro relacionamento. Segundo apuração policial, no dia seguinte, após ter recebido o pagamento por um serviço, Michel foi até um bar onde tomou cervejas e doses de conhaque.

Logo após, foi até a casa da irmã da vítima, aonde encontrou Juliana sorridente e alegre. Alterado, disse que ela estava o traindo e começou a agredi-la. A vítima tentou correr para casa da irmã, onde estavam seus filhos, mas Michel a seguiu efetuou 4 golpes de faca. Juliana não resistiu aos ferimentos e morreu depois de ser socorrida. 

Veja Também