Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Policial

Homem é feito refém e torturado por usuários de drogas

Vítima foi acusada de denúncia o tráfico de drogas e ter um irmão policial

15 Jul2017Marcos Tenório, em colaboração com o Diário Digital14h37

Um homem de 32 anos foi torturado e mantido refém por mais de 10 horas, por usuários e traficantes no bairro Coronel Antonino, na rua do Livramento, frente a reciclagem. Segundo a vítima os autores alegaram que ele teria denunciado a boca de fumo e que seu irmão era policial.

O caso aconteceu por volta da 17h00, quando o homem estava voltando do seu serviço, e foi abordado por vários usuários da região, os autores pegaram um cadarço e enforcaram a vítima e o levaram para dentro do imóvel.

Segundo o boletim de ocorrência registrado quase 9h00, o rapaz ficou refém das 17h15 às 4h40 de hoje. Os autores amarraram as mãos e os pés e o pescoço da vítima com fios de energia, foi quando começou a sessão de tortura.

Segundo relatos da vítima, os usuários faziam rodízio para agredi-lo e humilha-lo, e por diversas vezes ouviu ameaças de que iria morrer, recebeu coronhadas de um revólver na cabeça, teve a sua calça rasgada com uma faca.

Um dos agressores perguntou para um paraplégico que estava deitado em uma cama, o que deveria fazer com o refém. O homem decidiu pela execução da vítima, um dos usuários que estavam no local, encharcou um pano com óleo de motor para colocar na sua boca e esfaqueá-lo sem que a vítima fizesse barulho, mais o paraplégico que havia dito “mate ele”, disse que não o matassem dentro da casa, que jogasse ele no porta-malas e depois matasse ele.

Em frente à casa sempre fica um Fiat Uno de cor vermelha que é para uso dos autores informou a vítima aos policiais. Enquanto os usuários discutiam como seria a morte do rapaz, chegaram outras pessoas no local com engradados de cerveja, foi quando todos foram para o fundo da casa fumar um baseado.

Neste momento a vítima conseguiu cortar o fio que amarrava suas mãos e pés e correu em direção à frente da casa, pulou o muro e conseguiu escapar. A vítima informou que os autores levaram o seu salário e o seu celular e informou a polícia que no local além da arma, havia grande quantidade de cocaína em pratos e muito dinheiro obtido com o tráfico de drogas.

O caso foi registrado a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) centro. A Polícia Civil investiga o crime como roubo majorado pela restrição de liberdade da vítima.

Veja Também