Menu
19 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Operação Omertá

Funcionários de Jamil Name são liberados após pagarem fiança

Arma foi encontrada em posse dos trabalhadores, mas eles afirmam que o revólver não era usado

27 Set2019Da redação18h53

Dois funcionários do empresário Jamil Name presos na Operação Omertá foram liberados após pagamento de fiança. Eles estavam na sede do Garras, no Bairro Tiradentes, junto com outros 17 presos na operação.

Os funcionários foram identificados como José Antônio e Adelino. Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão no haras do empresário, os policiais localizaram uma arma e os funcionários que foram presos em flagrante.

Contudo, após pagarem fiança de um salário mínimo foram liberados.  Eles alegaram que o revólver calibre 22 era para proteção, mas estava guardado e não era usado.

A Operação Omertá, do Gaeco, visa desmantelar milícia suspeita de praticar homicídios, corrupção ativa e passiva entre outros crimes. Jamil Name seria o chefe da organização. Além do empresário e de funcionários dele, também foi preso o filho dele Jamil Name Filho, e ainda policiais civis, guardas municipais, um policial federal e um militar da reserva, totalizando 19 pessoas.

Veja Também