Campo Grande •17 de Janeiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner águas guariroba - campanha dezembro

Valdelice Bonifácio | Sábado, 13 de Janeiro de 2018 - 16h28Funcionária que fotografou cadáveres será afastadaMulher fotografava cadáveres e enviava as imagens para grupos de WhatsApp

Crime praticado pela funcionária terceirizada foi registrado como vilipêndio de cadáver na Depac da Piratininga
Crime praticado pela funcionária terceirizada foi registrado como vilipêndio de cadáver na Depac da Piratininga (Foto: Marco Miatelo)

A funcionária suspeita de fotografar cadáveres no Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) em Campo Grande e repassar as imagens em grupos de WhatsApp será afastada de suas funções, segundo nota enviada ao Diário Digital pela Secretaria de Saúde Pública da Capital (Sesau). A mulher trabalhava na limpeza do local e a empresa terceirizada que a contratou já foi notificada para substituí-la.

“Assim que fomos informados, comunicamos a empresa prestadora de serviço (MegaServ) sobre o ocorrido e solicitamos afastamento imediato da suspeita (funcionária), que deve ser substituída já na segunda-feira. Lamentamos pela conduta da autora por expor as pessoas fotografadas e por sua vez constranger as famílias dos envolvidos. Reiteramos que não compactuamos com esse tipo de conduta e vamos aguardar as investigações da polícia e colaborar com o que for preciso”, disse a Sesau em nota.

O caso foi denunciado à Polícia Civil por uma técnica em necropsia do SVO neste sábado, dia 13 de janeiro. Segundo a denunciante, a funcionária foi flagrada várias vezes fotografando os cadáveres e, apesar de advertida verbalmente sobre a conduta, não parou de praticá-la.

O primeiro flagrante foi em meados de 2016 e o último que a denunciante tem notícia foi na segunda-feira passada, 8 de janeiro de 2018. A técnica em necropsia, inclusive, entregou à polícia prints de grupos de WhatsApp que seriam provas do crime praticado pela funcionária terceirizada.

O SVO é um órgão municipal responsável por exames necroscópicos e fica no complexo do Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol), em Campo Grande.

O crime praticado pela funcionária terceirizada foi registrado da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Piratininga como Vilipêndio de Cadáver.

Veja Também
Deputado Pedro Kemp cai de escada ao tentar pegar goiaba
Caminhão carregado de tijolos desvia de tamanduá e capota na MS-395
Motociclista morre ao bater com ônibus de viajem na BR-163
Quarta, 17 de Janeiro de 2018 - 13h10Polícia prende suspeitos de sequestrar jovem em frente a hospital em Dourados Mesmo negando, trio foi autuado em flagrante pela prática de assaltos e roubos
Quarta, 17 de Janeiro de 2018 - 12h33Quatro veículos são recuperados dentro de 24h Acusados foram encaminhados à delegacia de Dourados
PMA autua pecuarista paulista em R$ 7 mil por desmatamento ilegal
Jovem arranca tornozeleira eletrônica e foge
Enquanto caminhava homem é assassinado a tiros
Embalagens de agrotóxicos em sucata de ônibus
Quarta, 17 de Janeiro de 2018 - 07h54Motorista de Uber é roubado na Afonso Pena Autor levou R$ 300 e o celular da vítima
Square notícias UCI 2018
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento