Campo Grande •21 de Janeiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner águas guariroba - campanha dezembro

Da redação | Sexta, 28 de Julho de 2017 - 12h09Fraudando Fisco, grupo mantinha vida de luxoOperação desarticulou organização criminosa comandada por dono de frígorífico

  
(Foto: Luciano Muta)

A Operação Labirinto de Creta, desencadeada pela Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira, 28, apreendeu carros de luxo, TVs de R$ 89 mil e R$ 700 mil em vinhos. A equipe da PF, junto com Ministério Público Federal (MPF) e Receita Federal, cumpriram mandados de busca na casa do empresário José Carlos Lopes, conhecido como Zeca Lopes, principal alvo da operação. Também esteve no frigorífico Frigolop e no escritório do investigado. 

Além da casa do empresário, que fica no Jardim São Bento, as equipes estiveram na casa da filha dele, no residencial Dahma e no escritório do genro dele. “É uma força tarefa buscando combater a sonegação fiscal, no ramo de frigorifico. Basicamente o objetivo era evitar o pagamento de tributos, de contribuições previdenciárias e burlar a legislação trabalhista, deixando dividas em empresas que não tinham condições financeiras de arcar com os custos”, afirma  o delegado regional do Departamento de Combate ao Crime Organizado, Cléo Mazzotti.

Operação – O esquema de sonegação fraudou o Fisco em cerca de R$ 350 milhões. Os delitos investigados na Operação Labirinto de Creta – Fase II são sonegação fiscal, organização criminosa, falsidade ideológica, estelionato qualificado, fraudes previdenciárias e lavagem de dinheiro. 
O objetivo da investigação realizada por esta Força Tarefa faz parte de um esforço de combate a Organizações Criminosas, as quais se utilizam de empresas para a sonegação de altos valores, o não pagamento de obrigações previdenciárias e a burla a direitos trabalhistas de empregados. 

No caso em tela foi focado o setor de frigoríficos, mais especificamente um grupo econômico que apresenta faturamentos elevados, porém com ausência ou inexatidões nas escriturações contábeis. Nesta linha, apurava-se o crédito tributário, porém, não era possível reaver os valores sonegados, haja vista o quadro societário pertencer a pessoas desprovidas de capacidade econômica. Os bens adquiridos, frutos da sonegação fiscal, restavam “blindados” pelos reais proprietários, com a utilização de “laranjas” ou de empresas criadas para este fim. 

A primeira fase da operação foi deflagrada em 6/11/2014, tendo como foco outro grupo empresarial, também do ramo frigorífico. Em razão da primeira ação um empresário do ramo foi condenado a 5 anos e 8 meses de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro. A decisão proferida foi uma das primeiras onde a tipificação penal do crime de sonegação fiscal foi considerado como antecedente ao crime de lavagem dinheiro, fruto de modificação legislativa recente quanto aos delitos antecedentes para a configuração de crime de lavagem de capitais. 

O nome da operação tem origem na Mitologia Grega, fazendo-se referência a um labirinto que existia na cidade de Creta, com vários percursos intrincados, construídos com a intenção de desorientar quem os percorria e que abrigava o lendário Minotauro. 

Na deflagração estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão em residências dos investigados e empresas ligadas e vinculadas à Organização Criminosa, nas cidades de Terenos, Campo Grande e São Paulo. Participam da operação aproximadamente 100 policiais federais e 18 auditores fiscais da Receita Federal do Brasil, 14 analistas da Receita Federal do Brasil.

Veja Também
PRF faz maior apreensão de cigarros contrabandeados do País
Domingo, 21 de Janeiro de 2018 - 10h26Criança é encontrada sozinha na Capital Menino foi encaminhado para o Conselho Tutelar
Após perseguição, idoso é preso com 700 quilos de maconha
Motociclista morre após colidir com vaca
Brasileiro é assassinado a tiros por pistoleiros na região de fronteira
Sábado, 20 de Janeiro de 2018 - 16h37A cada 19 horas morre um LGBT Violência aumentou contra população gay durante 2017
Sábado, 20 de Janeiro de 2018 - 13h34Jovem é baleado no Bairro Noroeste Vítima não conseguiu identificar o possível agressor
Pecuarista é amarrado e jogado em buraco durante roubo de gado
Duas pessoas ficam feridas após carro cair em cratera na MS-475
Juiz manda prender 11 envolvidos em decapitação
Square notícias UCI 2018
Vídeos
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento