Menu
20 de outubro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner CCR-MS Via
Caso Ilson

Forma de execução chama atenção da polícia

Chefe de segurança da Assembleia de MS foi assassinado ontem na avenida Guaicurus

12 Jun2018Elaine Silva com TV MS Record10h53
(Foto: Alex Machado - Especial para Diário Digital)
  • Delegado Márcio Obara
  • (Foto: Alex Machado - Especial para Diário Digital)

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios (DEH) está investigando a morte do gerente de segurança e polícia administrativa da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Ilson Martin de Figueiredo, 62 anos.  “Desde o início das investigações, ou seja, com o fato atendimento no local, já foi possível detectar uma execução previamente planejada, uma estrutura diferenciada. Os autores utilizaram pelo menos dois fuzis de calibre diferentes. Não é usual em Campo Grande esses tipos de execução ocorrido desta maneira”, informou o delegado Marcio Shiro Obara.

Os carros Fiat Toro e a SW4 foram encontrados incendiados ainda na manhã desta segunda-feira (11), hora após o crime. “Os veículos utilizados o Fiat Toro e a SW4 já foram descartados e incendiado e isso denota uma conduta para que já vai se apagando todos os vestígios que a polícia poderia seguir para a identificação dos autores”, relata Obara.

A polícia ainda não revelou se há suspeitos de cometer o crime e nem o motivo. Porém, irá investigar o passado da vítima, já que Ilson teve um passado ‘conturbado’. “Num crime dessa envergadura, logicamente que os eventuais antecedeste da vítima são analisados e também avaliados si podem ensejar o motivo da execução ou não”, finaliza o delegado.

Laudo – Para a identificação dos autores o laudo pericial é imprescindível para o inquérito. “No local tivemos exame de vistoria em local de morte violenta, na sequencia remoção do corpo até Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) para a realização do exame necroscópico e nos vestígios remanescentes, tais como munições, capsulas apreendidas são encaminhados ao instituto de criminalística para exames balísticos”, explica  Obara.

Crime - O gerente de segurança e polícia administrativa da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Ilson Martin de Figueiredo, 62 anos, foi executado na manhã da última segunda-feira, 11 de junho, na avenida Guaicurus, Jardim Itamaracá, em Campo Grande.

Carreira -  Ilson é sargento aposentando da Polícia Militar, também foi integrante do Departamento de Operações da Fronteira (DOF), ex-segurança do deputado estatual Roberto Razuk.

Veja Também