Menu
24 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Meio Ambiente

Fazendeiro é multado em R$ 20 mil por erosões e degradação

Falta de conservação do solo na propriedade e o pisoteio dos animais fizeram com que ocorressem diversos processos erosivos

13 Jan2018Da redação14h31

Durante vistorias nas propriedades rurais do município, Policiais Militares Ambientais de Rio Negro localizaram ontem (11) em uma fazenda, diversas erosões e outras degradações ambientais, inclusive, em áreas protegidas de preservação permanente (APP). Na propriedade rural, a PMA verificou que o gado era mantido adentrando as matas ciliares de um córrego denominado Água Amarela, afluente do rio Negro, os quais cortam a propriedade.

A falta de conservação do solo na propriedade e o pisoteio dos animais fizeram com que ocorressem diversos processos erosivos e fossem carreados sedimentos, causando assoreamento do córrego e consequentemente do rio Negro. Devido a falta de proteção do solo e das matas ciliares, houve também ainda erosões de grande porte no local e da margem do córrego.

As atividades foram paralisadas. O fazendeiro (95), residente em Corguinho, foi autuado administrativamente e multado em R$ 20.000,00. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena é de um a três anos de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA).

Veja Também