Menu
25 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Família bandida

Roubou para abrir empresa

Inicio da quadrilha foi quando dois autores se conheceram na gameleira cumprindo pena

11 Abr2017Elaine Silva - Especial para Diário Digital10h45
(Foto: Luciano Muta)
  • Quadrilha pretendia abrir empresa
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)

A Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos (DERF) apresentou na manhã desta terça feria (21), a "quadrilha familiar", onde Isaias Paulo de Oliveira, de 42 anos, pai de Wesley Fernandes de Oliveira, de 18 anos e Adriano Fernandes de Oliveira, de 20 anos, que juntamente com o amigo que conheceu na gameleira, Welyson Marques de Andreu, de 21 anos, realizaram três roubos e são suspeitos em três outros casos.

O caso mais recente foi de uma senhora de 48 anos e de sua filha de 26 anos, foram feitas reféns no bairro Moreninhas II, onde eles tinham a intenção de levar um veículo Hillux, porém quando eles abordaram a vítima, ela gritou. Segundo o delegado Carlos Delano, na casa eles mantiveram refém primeiramente a senhora, porém a filha dela chegou à residência e a todo o momento ela avisa que o marido iria chegar. No local eles buscavam a chave da caminhonete Hillux, quando finalmente encontraram saíram vendo que o grito da vítima tinha alertado os vizinhos, então eles entraram no veículo gol de cor preta e fugiram, porém um vizinho conseguiu anotar parcialmente a placa.

O delegado Delano relatou que o carro utilizado pela quadrilha foi roubado no dia 5 de março, no Jardim Colorado de um casal que estava com duas crianças. Além do crime cometido contra mãe e filha, eles também roubaram uma Hillux e mantiveram refém pai e filha, levando eles até uma fazenda, onde trocaram de carro e as vítimas ficaram refém até a caminhonete passar para o Paraguai. No dia do quase roubo da Hillux um jovem de 22 anos, foi feito suspeito do crime, por conta de seu carro ser igual aos que eles utilizaram tendo apenas algumas diferenças na placa.  

Após investigações a quadrilha foi localizada e presa na vila Progresso. Isaias e Welyson tentaram fugir pulando o muro das casas, mas foram pegos, já Adriano e Wesley estavam na residência. Dentro do local foram encontradas duas armas sendo um revólver calibre ponto 38, uma pistola ponto 765, 40 munições, vários celulares, o automóvel e duas mascaras utilizadas nos crimes. 

Veja Também