Campo Grande •29 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Quarta, 21 de Setembro de 2016 - 18h00Digitais confirmam que corpo carbonizado é de Alceu BuenoCrime é investigado pelo Garras como homicídio doloso e ocultação de cadáver

  
Corpo carbonizado foi localizado no Parque dos Poderes na manhã desta quarta-feira (Foto: Roberto Okamura)
  • Corpo carbonizado foi localizado no Parque dos Poderes na manhã desta quarta-feira
  • Alceu Bueno renunciou mandato de vereador após escândalo da pedofilia (Foto: Izaias Medeiros/Câmara de CG)

O Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) confirmou no fim desta tarde, pelas digitais, que o corpo encontrado carbonizado, na manhã desta quarta-feira, dia 21, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, é mesmo do ex-vereador José Alceu Padilha Bueno, de 55 anos. A informação foi confirmada pelo delegado titular da Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) Edilson dos Santos. 

Contudo, antes mesmo da confirmação do Imol, a Polícia Civil já não tinha mais dúvidas sobre a identidade do cadáver. O caso foi registrado como homicídio doloso e ocultação de cadáver.

Durante entrevista coletiva nesta tarde, o delegado informou que nenhuma hipótese está descartada. A polícia vai apurar latrocínio, uma vez que o veículo do ex-parlamentar, uma Land Rover, foi levada, e ainda queima de arquivo, já que Bueno esteve envolvido em escândalo de pedofilia no ano passado. Ele, inclusive, foi condenado em primeira instância a oito anos de prisão em regime fechado. Conforme a sentença, ele teria cometido dois crimes de exploração sexual de vulnerável.

Segundo informações apuradas pela Polícia Civil, a vítima deixou a empresa de sua propriedade na noite desta terça-feira, dia 20, por volta das 22h, e depois não foi mais visto. Às 7h desta quarta-feira, policiais localizaram uma pessoa morta queimada no Parque dos Poderes. O corpo foi encaminhado para o Imol e passou por exames que confirmaram se tratar do ex-vereador no fim desta tarde.

Antes disso, familiares e a polícia já tinham certeza que se tratava do ex-parlamentar, pois, junto ao corpo foi encontrado o aparelho de telefone celular da vítima e a medalhinha que o Legislativo Municipal entrega aos vereadores.  Bueno foi morto por estrangulamento e depois teve o corpo incendiado. Contudo, para a polícia, aquele foi apenas o local da desova do corpo. O homicídio teria ocorrido em outro lugar.

O Garras já tomou depoimento de familiares da vítima e também de testemunhas, cujas identidades não foram reveladas. Os investigadores também já têm em mãos imagens de vídeo colhidas no Parque dos Poderes que devem ajudar nas apurações.

Veja Também
Cabral é transferido de Bangu para prisão reformada
Dois caminhões são recuperados pela Polícia Militar de Naviraí
Justiça suspende internação de usuários da cracolândia em São Paulo
Domingo, 28 de Maio de 2017 - 14h25Mulher é vítima de assalto ao voltar pra casa em Amambaí Vítima foi rendida por dois indivíduos em uma moto
Quatro pessoas são autuadas por pesca ilegal
Corpo de homem é encontrado boiando no rio Paraná
Homem mostrar órgãos genitais para crianças e apanha de vizinhos
Ex-coordenadora de Políticas Públicas LGBT é detida na Capital
Acusado de estuprar adolescentes é preso em Vicentina
Mais de uma tonelada de drogas é apreendida na MS 164
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento