Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Deu ruim

“Emprestou” carro do patrão ao namorado

Trio foi descoberto depois de se envolver em acidentes e trocar tiros com policial federal

13 Out2017Elaine Silva - Especial para Diário Digital09h43

A empregada doméstica Viviane de Lima Vieira, 35 anos, foi presa na noite de ontem (12), após "emprestar" o carro dos patrões para o namorado Luan Verissimo Valadares, 25 anos. O caso foi descoberto depois que o rapaz se envolveu em um acidente junto com dois comparsas na avenida Interlagos, e trocou tiros com um policial federal que passava pelo local e foi prestar socorro. O caso aconteceu por volta das 22h, no Jardim Morumbi, em Campo Grande.

O trio pegou o veículo e estava realizando manobras perigosas na avenida, quando se envolveu em um acidente. O policial federal estava passando tentou ajudar e o trio acabou atirando. Para se defender ele ele revidou os disparos.

Os autores fugiram e o agente conseguiu anotar a placa e ao registrar o boletim de ocorrência localizou os donos do carro por telefone, eles estavam viajando desde o mês de agosto. As vítimas informaram que o carro estava sob os cuidados de uma funcionária. Os policiais foram até a casa onde encontraram com Viviane. Ela mostrou o veículo que estava com os danos descritos pelo policial federal.

No local também foi encontrada uma motocicleta, que a autora disse ser dela, porém logo depois disse que era de seu namorado. Viviane também acabou confessando que ele saiu com o carro dos patrões. Ela negou ter conhecimento de qualquer crime cometido pelo namorado, mas, em seu celular foi encontrado fotos de armas enviadas por dele para ela.

Pelo sistema de segurança de uma casa vizinha a policia identificou um veículo Gol que teria saído da casa com o trio de possíveis autores, logo depois do acidente.  Viviane foi indiciada por furto e o namorado, que ainda não foi preso, por direção perigosa de veículo na via pública, evasão do local e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Os outros dois autores ainda não foram identificados. O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da vila Piratininga.

Veja Também