Menu
16 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Pesticida

Desvio de alimentos

Operação da PF confirma que em Jardim 85% dos alimentos não chegaram até consumidor final

9 Out2019Thays Schneider11h40
(Foto: Luciano Muta)
  • A investigações devem continuar
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)

 A Polícia Federal deflagrou a Operação Pesticida que investiga fraudes no Programa Fome Zero. De acordo com o delegado Iuri de Oliveira quatros cooperativas em quatro cidades do Estado tem suspeita de fraudes documentais.

Conforme o superintendente da Polícia Federal  de Mato Grosso do Sul, Cleo Mazzotti,  os atos fraudulentos teriam ocorrido entre os anos de 2011 e 2016, com envolvimento de representantes de cooperativas ou associações sediadas nos municípios  de Terenos, Bodoquena, Caracol, Jardim e servidores da  Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), além de representantes municipais do PAA em Corumbá.

De acordo com as investigações,  durante cinco anos mais de R$ 3 milhões foram repassados pelo Governo Federal para cooperativas. Só em Jardim mais de 85% dos recursos foram desviados. A operação continua e outras cooperativas serão investigadas. Cinco mandados de busca e apreensão foram expedidos,  até o momento seis testemunhas foram ouvidas e  nove ordens de afastamento de servidores da Conab foram solicitadas.

A PF e a CGU verificaram casos de cadastramentos no programa em nome de produtores que desconheciam o fato ou lastreados em propriedades rurais que não tinham capacidade produtiva. Também foram descobertas simulação na entrega de produtos às associações ou cooperativas e delas para as entidades destinatárias dos alimentos, obtendo-se da Conab a liberação de valores correspondentes à aquisição de produtos não entregues. O esquema contaria com a participação e conivência de agentes públicos. 


 

Veja Também