Menu
12 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Sistema Prisional

Choque faz pente-fino em Presídio de Segurança Máxima

Fiscalização em busca de celulares, drogas e armas artesanais ocorreu durante toda a manhã desta sexta-feira (8).

8 Nov2019Da redação15h07

A Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, no Jardim Noroeste, passou por um pente-fino, na manhã desta sexta-feira (8), durante uma operação da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário, a Agepen. A ação contou com o apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

Os policiais foram chamados para fazer a retirada dos internos das celas e garantir a segurança dos agentes penitenciários enquanto eles fizeram a revista em busca de objetos ilícitos, como celulares, drogas e armas artesanais. O balanço da fiscalização ainda não foi divulgado pela Agepen.

No mês de Outubro, foram registradas quatro mortes no Complexo Penal de Campo Grande, em apenas uma semana. Porém, a Agepan não confirma que o pente-fino tenha relação com as mortes e informou se tratar de uma ação de rotina, dentro do cronograma de ações.

O último caso foi no dia 31, no Presídio de Segurança Máxima. Moredson Teixeira Rodrigues, 39 anos, foi encontrado morto na cela 19, do pavilhão 2. Não há informações se o corpo apresentava sinais de violência e a causa da morte ainda não foi apontada.

Outras mortes – No dia 28 de Outubro, Mateus de Souza Silva, 20 anos, foi encontrado morto no pavilhão 1-A, com uma corda presa ao pescoço, logo após o banho de sol. Na terça-feira (29), Max Manoel Bezerra Gonçalves Neto, 19 anos, e Weverson Ferreira da Silva, 20 anos, foram encontrados enforcados com cordas artesanais nas grades dos fundos do pavilhão 2.
 

Veja Também