Menu
21 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Feminicídio

Assassino de diarista é encontrado morto

Fábio Braga teria se enforcado dentro de cela na Delegacia da Mulher usando as próprias roupas

30 Jul2019Da redação, com TV MS Record17h51
A vítima Érica Aguilar Pereira (Foto: TV MS Record)
  • Fabio Braga do Amaral, de 39 anos, não queria ir para a Máxima
  • A vítima  Érica Aguilar Pereira (Foto: TV MS Record)
  • (Foto: Reprodução/TV MS Record)
  • (Foto: Reprodução/TV MS Record)
  • (Foto: Reprodução/TV MS Record)
  • (Foto: Reprodução/TV MS Record)
  • (Foto: Reprodução/TV MS Record)

Pouco mais de 24 horas após ser encaminhado para Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Campo Grande, o pintor Fabio Braga do Amaral, 39 anos, foi encontrado morto dentro da cela onde estava, na tarde desta segunda-feira, 30 de Julho. A suspeita é de suicídio. Ele teria se enforcado usando as próprias roupas.

Fabio estava preso pelo assassinato da diarista Érica Aguilar Pereira, 38 anos, que morreu asfixiada. Ele também teria tentado estrangular a filha dela de 15 anos, segundo acusação da jovem.

Conforme fontes policiais, outros presos teriam confirmado que Fábio se suicidou. Ele estaria com medo de voltar para o Presídio de Segunda Máxima, no Jardim Noroeste. Fabio temia ser agredido pelos detentos, visto que é suspeito de ter estuprado Érica e tentado abusar da filha dela.

A diarista foi encontrada morta em 11 de Junho no apartamento dela, no Residencial Reinaldo Busaneli, na região do Ramez Tebet, com os braços amarrados para trás e parte da roupa estava abaixada.

Segundo informações policiais, Érica perguntou a Fábio se ele havia abusado da filha adolescente dela. Foi quando os dois discutiram e ele a matou asfixiada.

Fábio fugiu após e crime e só foi preso no domingo passado, 28, em Bodoquena, onde já estava estabelecido e trabalhando. Em entrevista à imprensa nesta segunda-feira, 29, ele alegou que a morte de Érica foi um acidente. “Pensei que estava desmaiada, chamei até a filha dela para ajudar”, mencionou.

Ele já esteve preso durante oito anos por crimes sexuais, furto, roubo.

Veja reportagem sobre a prisão de Fábio Braga abaixo abaixo:

Veja Também