Menu
27 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Crime

Família é sequestrada enquanto jantava

Bandidos identificaram como sendo do PCC e fizeram ameaças de morte

11 Abr2017Elaine Silva - Especial para o Diário Sigital09h02

“Esse aqui é nosso trampo, a gente trabalha com isso. Se erguer a cabeça, nós vamos matar você. A gente recebe ordem do homem la de cima. Nós somos do PCC”, relata bandidos  durante sequestro de uma casal que saia de pizzaria no último domingo (09), na vila Margarida, em Campo Grande. José Moaci de Freitas, de 53 anos e Elita Diniz de Souza, de 56 anos, liberados na manhã de segunda-feira (10).

Segundo o boletim de ocorrência, o casal seguia para a caminhonete Ford Ranger, quando os três autores os abordaram, momento  em que eles colocaram Elita e José, no banco de trás com os braços amarrados e os olhos e bocas tampados com a fita silver tape.  Um dos autores foi dirigindo enquanto um foi apontando a arma para a vítima e outro no banco de trás.

Com cerca de 15 minutos de sequestro os bandidos pararam o veículo e todos desembarcaram, mas um dos autores teria mencionado que estava muito perto, fazendo com que todos embarcassem novamente no veículo. Quando eles pararam novamente  a vítima relata que estava em um lugar com mato e que algumas vezes teve se abaixar para poder passar por uma espécie de cerca, momento em que um dos autores saiu com o veiculo. Por volta das 7h da manhã os autores liberaram as vítimas pedindo que elas seguissem na frente, sendo que a ordem era para deixar elas desmaiadas.

A vítima ainda alega que a todo momento eles estavam no telefone e sempre tinham informação de onde o veículo estava e quantas barreiras teria passado, nisso eles também falavam que a bateria do celular estava acabando e que a ação do veículo passar pela fronteira devia se mais rápido, para poderem liberar as vitimas que foram  liberados  nas proximidades da UCDB.

Veja Também