Campo Grande •25 de Fevereiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Banner Governo do Estado - Campanha Carna AIDS

Da redação | Domingo, 11 de Setembro de 2016 - 17h50Após denúncias, PMA fecha rinha e resgata galos em situação de maus tratosAves tinham ferimentos na crista, peito e mutilações, conforme a PMA

Galos eram mantidos confinados individualmente em gaiolas com tamanho médio de 70,0 cm x 70,0 cm
Galos eram mantidos confinados individualmente em gaiolas com tamanho médio de 70,0 cm x 70,0 cm (Foto: Divulgação/PMA)

Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado receberam denúncias, de que um homem residente à Alameda Campo de Marte, na cidade, mantinha rinhas de galo no local e que os galos estariam em situação de maus-tratos. A PMA foi ao local hoje (11) às 9h30 e verificou a veracidade das denúncias.

Os policiais verificaram a criação e manutenção de 15 animais domésticos da espécie galo-índio (Gallus gallus domesticus) em espaço inadequado. Eles eram mantidos confinados individualmente em gaiolas com tamanho médio de 70,0 cm x 70,0 cm com restrição de movimentos, privação de luz solar e circulação aérea inadequada.

Os animais apresentavam cicatrizes de ferimentos na crista e peito. Todas as aves apresentavam-se mutiladas, com as esporas cortadas e sem as penas nas coxas, pescoço e embaixo das asas, sinais característicos de emprego das aves em combates conhecidos popularmente por "rinhas de galo".

O local apresentava toda a estrutura comum aos locais de rinha, como pátio aberto com piso cimentado, assentos (bancos) e estruturas circulares de metal conhecidas como "arenas".

O infrator, de 42 anos, residente no local, alegou que cria galos para fins reprodutivos, negou o emprego dos animais em combates e justificou as cicatrizes e mutilações verificadas, afirmando ser necessário cortar as esporas para que os galos não machuquem as galinhas no ato de cruzamento. Os animais, gaiolas e arenas foram apreendidos.

O infrator foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Aparecida do Taboado, juntamente com os animais e materiais apreendidos e responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena é de três meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e multado em R$ 7.500,00.

Veja Também
Ex-goleiro nunca prestou auxílio ao filho com Eliza
Ex-goleiro Bruno deixa a prisão depois de seis anos
Traficante é preso em Três Lagoas com mais de 6 kg de crack
Caminhão é apreendido transportando drogas em fundo falso
Após motim e morte, internos serão transferidos
Advogado pede revogação da prisão de filho de Pelé
Internos são encaminhados para 2º Distrito Policial de Dourados
Encerrada situação de crise na Penitenciária Estadual de Dourados
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017 - 11h28Jovem é baleado enquanto caminhava Autores estavam com um veículo sedan prata
Quadrilha que planejava roubar Bradesco é presa
square noticias uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento