Campo Grande •20 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Rota das Estações - Primavera

Mariel Coelho, especial para o Diário Digital | Quarta, 2 de Agosto de 2017 - 17h32Amigo afirma ter matado agrônomo após brigaRui Gerson Brandini, o 'Gaucho', confessou crime, mas alega não ter premeditado

  
(Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Reprodução/Facebook e TV MS Record)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Chama-se Rui Gerson Brandini, mais conhecido como “Gaucho”, de 56 anos, o homem que matou e tentou ocultar o corpo do engenheiro agrônomo Sebastião Mauro Fenerich, 69 anos. O autor se apresentou à Polícia Civil e sustentou que o crime não foi premeditado. Ele disse que era amigo da vítima e o matou acidentalmente durante uma briga.

O corpo da vítima foi encontrado carbonizado dentro de um veículo incendiado na tarde de 10 de julho, no Jardim Seminário, em Campo Grande. Desde então, a Polícia Civil investigava o caso e suspeitava que o crime tivesse ligação com agiotagem, atividade suspostamente praticada pela vítima.

No depoimento, Rui Brandini contou ter acompanhado Sebastião até a residência de uma pessoa para cobrar uma dívida. No local, eles encontraram apenas a esposa e uma criança na casa. A vítima teria ficado bastante nervosa com o fato.

Após saírem da residência, os dois teriam iniciado uma discussão em relação ao nervosismo de Sebastião. Houve luta corporal, e durante a briga a vítima teria caído e batido a cabeça no meio fio, ficando desacordada. O amigo teria se desesperado e colocado a vítima dentro do carro.

Rui Brandini telefonou para uma terceira pessoa e pediu ajuda para se desfazer do corpo de Sebastião. Durante o trajeto, o agrônomo teria acordado, mas acabou perdendo a consciência novamente.

Ao chegarem ao Jardim Seminário, eles decidiram se desfazer do corpo. O segundo envolvido teria levado pelo menos 5 litros de gasolina, que foi utilizado para atear fogo no carro de Sebastião. De acordo com o delegado, a polícia já teria identificado o segundo envolvido que ajudou Rui no dia do crime. Ele já foi intimado para prestar depoimento na delegacia.

Rui Brandini foi encaminhado para o Instituto Médico Odontológico Legal (IMOL) e passará por exames. Ele e o segundo envolvido responderão em liberdade pelos crimes de homicídio doloso e ocultação/destruição de cadáver.

Veja Também
Chefe do narcotráfico e amigo morrem em tiroteio na fronteira
PMA prende indígena com rifles e munições
Quadrilha é desarticulada na fronteira
Polícia cumpre mandados em operação contra pedofilia
PMA autua fazendeiro em R$ 8 mil por degradação
Carro derruba mureta de proteção do córrego
Polícia intercepta cocaína que iria para SP
Mãe e filho 'guardavam' maconha para traficantes
Lutador assassino e serial killer brigam em presídio
Tio e sobrinho são presos com 168 g de pasta base
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento