Menu
27 de fevereiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Feriado prolongado

Ambiental inicia operação contra pesca predatória e tráfico de papagaios

A Operação Padroeira do Brasil vai dar atenção especial ao tráfico de papagaios a espécie mais traficada no Estado

9 Out2019Da redação08h25

 Para coibir a pesca predatória e o tráfico de animais silvestres, em especial os papagaios, a Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul inicia nesta quarta-feira (9) a Operação Padroeira do Brasil. Com referência direta ao feriado do dia 12 de outubro, a fiscalização começa ao meio dia do e termina às 8h de segunda-feira (14). 

Pelo menos 362 policiais militares vão trabalhar nesses dias de feriado prolongado. Os trabalhos serão realizados dentro da Operação Pré-piracema – iniciada em 1º de outubro para prevenir e reprimir a pesca predatória no período em que os peixes se preparam para a reprodução. A Operação Pré-piracema se estenderá até o dia 5 de novembro.

Comandantes das 25 subunidades vão empregar todo o efetivo na fiscalização nas áreas de atuação. Todo efetivo administrativo, que já foi reduzido para a Operação Pré-piracema, será utilizado na Operação Padroeira do Brasil.

Quatro equipes da Ambiental de Campo Grande vão prestar serviços itinerantes – fiscalizando todos os crimes e infrações ambientais. Também estarão em contato com equipes dos rios para deslocamento de presos e materiais para delegacias, em caso de prisões em flagrante.

Papagaios

A Operação Padroeira do Brasil vai dar atenção especial ao tráfico de papagaios – a espécie mais traficada no Estado. O período é considerado preocupante para a Polícia Ambiental devido a época de reprodução dda ave, de agosto a dezembro.

Outros crimes ambientais serão combatidos e prevenidos, tais como desmatamentos e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais; transporte ilegal de produtos perigosos; e poluição, além de combate a todos os crimes contra a fauna e flora.

Na operação passada (2018) foram autuados 10 infratores, aplicados R$ 53 mil em multas e apreendidos 48 kg de pescado. Somente três infratores foram presos por pesca predatória.

Com relação aos outros crimes e infrações ambientais foram cinco pessoas autuadas por desmatamento, uma por maus-tratos a um cachorro e uma por construção em área protegida por degradação de preservação permanente (APP).

Veja Também

Dois são presos por furto de trilhos da ferrovia
Três são presos com veículo furtado após perseguição policial
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado
Assalto Ladrões obrigam jovem a ficar pelado durante assalto Vítima disse que os suspeitos ameaçaram estuprá-lo
Criança morre após ser atropelada
Polícia prende homem por disparo de arma e descobre cativeiro de aves
Com fiscalização intensa, 22 condutores são presos por embriaguez na Capital
Jovem é esfaqueado na cabeça durante a assalto
Motociclista embriagado é preso com dinheiro falsificado
Motociclista morre em acidente durante perseguição