Menu
6 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Caarapó

Adolescente suspeito de participação em morte de taxista é solto

Informações revelam que alvará de soltura foi expedido por falta de vaga na Unei; Sejusp não confirma

4 Dez2019Da Redação15h41
(Foto: Divulgação)
  • Adolescente suspeito de participação em latrocínio é liberado pela justiça
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)

Sete dias após ser apreendido, o adolescente de 16 anos, suspeito de participação no latrocínio – roubo seguido de morte - do taxista Ademar Beraldo Pereira, de 60 anos, foi solto nesta terça-feira (3), após uma determinação da 2° Vara de Caarapó, município onde aconteceu o crime, no dia 23 de novembro.

De acordo com informações, o adolescente teria sido solto por falta de vaga na Unei (Unidade Educacional de Internação) para cumprimento de medida socioeducativa. O menino chegou a passar por audiência de custódia e aguardava a transferência na Delegacia de Caarapó.   

A assessoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul está apurando o motivo pelo qual foi expedido o alvará de soltura. A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), informou que, de fato, não há vaga em Dourados. Porém, a Superintendência de Medidas Socioeducativas  (SAS)  já fez gestão e está disponibilizando uma vaga para o adolescente em uma outra localidade, caso ocorra uma nova determinação da justiça. 

Nesta terça-feira, antes do menor ser liberado, a Polícia Civil fez a reprodução simulada do crime com os três acusados. “Concluímos que de fato foi um crime sem motivação, cometido só para roubar o veículo e a vítima não reagiu em momento algum, na verdade, ainda teria implorado para que eles não a matassem”, disse o delegado Anézio Rosa de Andrade, após horas de simulação que começou por volta das 8h da manhã e só terminou no fim da tarde.

Segundo a polícia, os três desferiram golpes de facas contra o taxista que foi atingido mais de 20 vezes. Um homem de 20 anos, Paulo Ricardo Cáceres de Lima, foi preso em flagrante um dia depois do crime. Claudinei Santos da Silva, da mesma idade, e o adolescente foram localizados em Capitán Bado, no Paraguai, no dia 26 de novembro, em ação conjunta da Polícia Paraguai e a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. O veículo roubado do taxista foi recuperado.

O crime:  O corpo de Ademar Beraldo Pereira foi encontrado no domingo (24), na Colônia Paulista, região da pedreira, com diversas perfurações. Familiares do taxista procuram a polícia para denunciar o desaparecimento da vítima, vista pela última vez na noite de sábado (23).

 Após o corpo ser localizado, a investigação concluiu se tratar de um latrocínio – roubo, seguido de morte. A intenção trio era roubar um carro e leva-lo até o Paraguai para vender ou trocar por drogas. Os acusados foram até a rodoviária da cidade e escolheram aleatoriamente um taxi. Chegando ao local combinado da corrida, teriam anunciado o assalto e não deram nem chance da vítima reagir.

Em seguida, a vítima ainda com vida foi amarada e colocada no porta-malas. Antes de deixar o corpo no local onde foi encontrado, os criminosos ainda tiveram que trocar o pneu do carro que acabou furando no caminho. Paulo ficou em Caarapó enquanto os demais seguiram até o país vizinho.

A vítima foi encontrada parcialmente queimada, pois os criminosos teriam tentado atear fogo no corpo, e com mãos e pés amarrados. Além de diversas perfurações de faca. Ainda de acordo com o delegado, “este foi um crime que chamou atenção pela crueldade e violência. Segundo informações preliminares da perícia foram mais de 20 perfurações de faca, diversas lesões no corpo e rosto da vítima”.

( Matéria alterada às 17h30 para acréscimo de informações )

Veja Também