Menu
19 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Violência

Açougueiro morto no Portal Caiobá tinha passagens por roubo e tráfico

Segundo esposa da vítima, marido teria recebido convite para integrar facção criminosa

7 Nov2019Ana Lívia Tavares16h30

Policiais da 6ª DP (Delegacia de Polícia), no bairro Jardim Tijuca, estão nas ruas à procura de dois homens suspeitos de matar a tiros o açougueiro Gyllyan Castilho Ramos, de 33 anos. O crime aconteceu na tarde desta quarta-feira, 6 de novembro, no Portal Caiobá, em Campo Grande.

A polícia trabalha com duas linhas de investigação. Uma delas é de que o assassinato tenha sido motivado por um acerto de contas e outra não foi divulgada pelo delegado titular da DP, Bruno Henrique Urban, que preferiu manter o sigilo para não comprometer o trabalho da polícia.

O crime pode ter ligação com uma tentativa de homicídio que Gyllyan sofreu, no ano passado, enquanto cumpria pena por tráfico de drogas, no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira.  Ele foi encontrado desacordado com sinais de enforcamento.

Segundo a esposa da vítima, o marido teria recebido convite para integrar uma facção criminosa, mas recusou. O que teria colocado a vida do açougueiro em risco.

Gyllyan tinha passagens pela polícia por  roubo e tráfico de drogas . Ele estava em liberdade condicional e trabalhava em um supermercado do bairro. No local do crime, segundo o registro policial, foram apreendidas 12 cápsulas de pistola 9 milímetros.

O crime – Gyllyan Castilho Ramos, de 33 anos, foi morto com pelo menos 5 tiros, na tarde de ontem (6), na Rua Rosa Abussafi dos Santos, quando voltava para o trabalho, após o intervalo de almoço. O açougueiro foi abordado por uma dupla em uma motocicleta que, de acordo com testemunhas, já estava à espera do rapaz.

A dupla fugiu em seguida e estaria com a placa da moto dobrada para dificultar a identificação do veículo. Foi constatado pela Perícia que Gyllyan teve 18 perfurações no corpo, considerando a entrada e saída dos projéteis.

Veja Também