Menu
30 de março de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Coronavírus

Prefeitura estuda reabrir comércio aos poucos

'Se até a segunda-feira, as coisas estiverem estáveis ou a menor podemos sim dar algumas alternativas para o comércio, mas isso em doses homeopáticas'

25 Mar2020Da redação17h54

O prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) está avaliando reabrir o comércio da Capital a partir da próxima segunda-feira, dia 30, dependendo do comportamento do coronavírus na Capital, segundo informou durante entrevista ao programa Cidade Alerta MS, na noite desta quarta-feira, 25 de Março.

Ele estuda uma reabertura em “doses homeopáticas” dos estabelecimentos de forma a impedir aglomerações. A decisão será tomada após avaliação técnica juntamente com médicos da Secretaria Municipal da Saúde Pública (Sesau).

“Se até a segunda-feira, as coisas estiverem estáveis ou a menor podemos sim dar algumas alternativas para o comércio, mas isso em doses homeopáticas. Poderemos começar com 20% e ir aumentando aos poucos”, disse o prefeito durante a entrevista.

Como forma de frear o avanço do vírus em menor tempo, o prefeito, inclusive, mudou o horário do toque de recolher. A partir desta quinta-feira, 26 de Março, o horário do confinamento em casa será a partir das 20h com possibilidade de prisão para quem descumprir a medida.

Até esta quarta vai vigorar o horário atual que é das 22h até às 5h do dia seguinte. O toque de recolher para a semana que vem deverá ser definido no fim de semana.

O prefeito não pretende alterar os demais decretos que baixaram medidas para conter o coronavírus. Portanto, as aulas na rede municipal continuam suspensas, assim como os ônibus.

“Não vamos brincar com a vidas das pessoas (...) Campo Grande é um das poucas que há resultados. Não tem mortos. Se as estatísticas diminuírem, aí é lógico que vamos flexibilizar”, afirmou.

Segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Campo Grande tem 22 casos confirmados da doença e 15 casos suspeitos aguardando o resultado de exames. Em todo Estado, são 24 casos confirmados e 34 suspeitos.

Construção civil - Minutos antes da entrevista ao Cidade Alerta MS, o prefeito anunciou em transmissão pela internet,  que o setor da construção civil teria uma flexibilização. A partir de segunda-feira, pequenas obras e casas de materiais de construção, poderão ser liberados.

Acolhimento de pessoas de situação de rua - Foi pontuada na transmissão a questão das pessoas que vivem em situação de rua, para as quais foram criados polos que receberão essas pessoas. Serão servidas 4 refeições, cama, banheiro para higiene pessoal, além de acompanhamento de profissionais da saúde e do bem-estar.

Serão quatro pontos de acolhimento, a escola padre Tomaz Girardele no Dom Antônio, a escola PlÍnio Barbosa Martins no bairro Macaúba, o Centro o Dia e o Cetreme que acolherá somente as pessoas que têm algum tipo de vício.

Serviço-- caso a população queira contribuir informando onde exista pessoas em situação de rua ou imigrantes a orientação é ligar para o Serviço de Abordagem de Assistência Social (SEAS) através dos números 984047529 ou pelo 984718147.

(Matéria ampliada às 18h45 para acréscimo de informações)

Veja Também

Detran alerta sobre medidas preventivas para entregadores
Prefeitura lança serviço de teleconsulta para atender pacientes com suspeita de covid-19
Mapa mostra bairros onde há casos confirmados de covid-19
Universidades criam aplicativos para ajudar no combate ao coronavírus
Itália registra mais 756 mortes por coronavírus e total chega a 10.779
MS já tem 36 infectados pelo coronavírus
Mais dois casos são notificados como suspeitos de COVID-19 em Três Lagoas
PRF recebe doações de alimentos e kits de higiene para caminhoneiros
Sobe para dois os casos confirmados de COVID-19 em Dourados
Estado deve ter reforço no número de leitos de UTI