Menu
3 de abril de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Coronavírus

Prefeito estuda liberar comércio com restrições

Em reunião no próximo sábado, Marquinhos Trad tentará convencer empresários a manterem fechamento por mais sete dias

26 Mar2020Da redação18h22

O prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) vai analisar em reunião no sábado, 28 de Março, a possibilidade de reabertura do comércio da Capital. Durante entrevista ao programa da Cidade Alerta MS, da TV MS Record, na noite desta quinta-feira, 26 de Março, ele reiterou que é contrário à reabertura e que vai tentar convencer os comerciantes a manterem as portas fechadas por, no mínimo, mais sete dias.

Marquinhos detalhou que, em sendo voto vencido, vai liberar a abertura com várias restrições para impedir aglomerações e consequentemente o avanço do coronavírus. “O que me preocupa é que o pico da doença ainda está porvir. Os números mostram que estamos no caminho certo. Porque mudar?”, defendeu.

Em caso de reabertura, ele vai propor, por exemplo, que os estabelecimentos só voltem a funcionar a partir de terça-feira, dia 31, e com apenas 30% dos trabalhadores, desde que não superem 60 anos.

Em relação aos horários, ele propõe que o comércio abra das 9h às 16h e os shoppings das 17h às 22h, mas nunca ao mesmo horário. Isso evitaria aglomeração nos ônibus que também terão que voltar aos poucos para atender a demanda do comércio.

Os estabelecimentos também deverão oferecer ao consumidor todos os equipamentos de proteção individual como máscara, luva e álcool em gel.

Outra possibilidade é determinar que restaurantes, por exemplo, só funcionem com 30% de sua capacidade. “Se ele tem 10 mesas, só poderá abrir com três e com distância de dois metros entre elas. E só poderão funcionar presencialmente das 18h às 22h, devendo oferecer aos clientes luvas e máscaras e, se possível, aferir a temperatura do cliente”, disse.

Conforme o prefeito, o toque de recolher na cidade não será modificado. Nesta quinta, sexta, sábado e domingo, por exemplo, o confinamento ocorrerá das 20h às 05h do dia seguinte. “Também não haverá retorno dos servidores públicos municipais com mais de 60 anos. Escolas e Emeis permanecem fechadas. Os passes dos estudantes e idosos seguem bloqueados”, disse.

Sobre as igrejas, o prefeito mencionar que pretende decretar que elas só funcionem até às 19h30, com limite de frequentadores e podendo realizar, no máximo, dois cultos por dia. Além disso, terão que oferecer álcool em gel para os fiéis.

Veja Também

Mais dois casos suspeitos de Covid-19 são descartados em Corumbá
Mais de 3 mil pessoas passaram nas barreiras sanitárias em MS
Ônibus circularão das 5h às 21h30 só com passageiros sentados
Senado aprova projeto que muda regras durante pandemia
Parque vira polo de atendimento da COVID-19
Sesc Morada terá 2º happy hour digital, com a banda On The Road
Condutor pode trafegar sem placa, mas deve portar documento
Brasileiros repatriados da Bolívia chegam a Corumbá
Casos de Covid-19 estão em áreas nobres
MS reage à crise do coronavírus com mais de 60 medidas