Menu
2 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Pandemia

Número de casos confirmados de coronavírus sobe para 44 em MS; 20 pessoas já estão curadas

Sete pessoas estão internadas, sendo que duas inspiram cuidados; paciente da Capital está entubado há 10 dias

30 Mar2020Da redação17h15

Subiu para 44 o número de casos confirmados de coronavírus em Mato Grosso do Sul nesta segunda-feira, 30 de Março. São oito casos a mais que no domingo, 29, quando o Estado contabilizava 36 pacientes confirmados com a COVID-19. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado pela equipe do governo estadual durante transmissão pela internet.

Desses 44 casos confirmados desde a data de 12 de Março, 20 pacientes já foram curados, ou seja, já superaram o período de quarentena e voltaram às suas atividades normais. Sete pessoas estão internadas, sendo que duas inspiram cuidados maiores, pois o estado clínico é considerado grave, uma senhora em Dourados e um paciente em Campo Grande.

O paciente da Capital, inclusive, já está entubado há 10 dias, segundo informação da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Todas as demais pessoas infectadas estão cumprindo isolamento domiciliar, conforme recomendam as autoridades em saúde.

Os casos de COVID-19 foram confirmados em Campo Grande, Sidrolândia, Ponta Porã, Batayporã, Rio Verde Mato Grosso e Dourados.

Ainda de acordo com o boletim, o Estado tem 51 casos suspeitos de coronavírus aguardando resultado de exames. Foram notificados 524 casos e descartados 418; há ainda 11 excluídos. Não há óbitos no Estado.

MS contribui com 0,96% de casos no panorama nacional, levando em conta que o Brasil tem 4.579 casos confirmados. Já em relação à região Centro-Oeste, a colaboração de MS é maior, atingindo 10,11% nesta segunda-feira.

Conforme o secretário de Saúde, o médico Geraldo Resende, MS ainda não tem a chamada transmissão comunitária do vírus que é quando não se sabe mais onde o paciente foi infectado. “Todos os casos têm nexo causou. Sabemos como essas pessoas foram contaminadas”, explicou o secretário durante a transmissão ao vivo pela internet.

Pouco antes do secretário, falou a secretária-adjunta de saúde Cristhine Maymone. Ela se mostrou preocupada com o comportamento da população sul-mato-grossense. “As pessoas continuam se aglomerando em supermercados e farmácias o que é muito perigoso”, alertou.

Veja Também