Menu
10 de abril de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Toque de Recolher

Nove comércios fechados pela Guarda Municipal

Não houve prisões ou resistência no quinto dia de operação

26 Mar2020Da Redação10h10
(Foto: Divulgação/Guarda Municipal)
  • Quinto dia de operação fechou nove estabelecimentos abertos após 22 horas
  • (Foto: Divulgação/Guarda Municipal)
  • (Foto: Divulgação/Guarda Municipal)
  • (Foto: Divulgação/Guarda Municipal)

Das 22 horas desta quarta-feira (25) até a madrugada de hoje, a Guarda Civil Metropolitana, fechou 9 comércios e abordou cinco moradores durante a fiscalização do decreto que estabelece o Toque de Recolher. A ação aconteceu nas sete regiões de Campo Grande com 36 guardas em 19 viaturas, entre carros e motocicletas.

De acordo com o comando da Guarda, os proprietários foram orientados a fechar as portas e encerrar o atendimento, situação que foi acatada pelos comerciantes sem resistência ou reclamação. Cinco pessoas, que também estavam sentadas em frente as suas residências, foram orientadas a entrar.

A ações foram realizadas nas sete regiões de Campo Grande. Em cinco dias de operação foram fechados 53 estabelecimentos e 336 pessoas foram abordadas.

E a partir de hoje o toque de recolher em Campo Grande será ampliado. Por meio de decreto do prefeito, o comércio terá de fechar às 20h e só abrir às 5h aos fins de semana. A medida só vale para quintas, sextas, sábados e domingos. De segunda a quarta, segue a suspensão de 22h às 5h.

Veja Também

Cassems lança plataforma exclusiva sobre o novo coronavírus
Petroleiros em plataforma a serviço da Petrobras estão com Covid-19
Casos de coronavírus já são 97 no Estado
São Paulo tem novo recorde de mortes por coronavírus em um dia
Guarda fecha 31 estabelecimentos e faz 52 pessoas voltarem para casa
Barreiras registram aumento no fluxo de pessoas vindas de outros estados
Governo estadual isenta famílias pobres do ICMS da energia elétrica
Agetec altera expediente como medida de prevenção à Covid-19
Câmara aprova suspensão de cadastro negativo durante pandemia
Empresário monta ‘lavatório’ para moradores de rua