Menu
3 de abril de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Prevenção

Justiça destina verba de penas alternativas para combater Covid-19

Medida do Tribunal de Justiça vai auxiliar na compra de materiais de saúde

25 Mar2020Da Redação09h30

 

Está publicado no Diário da Justiça desta quarta-feira (25) a Portaria nº 1.725, que dispõe sobre a destinação dos recursos provenientes do cumprimento da pena de prestação pecuniária, transação penal e suspensão condicional do processo nas ações criminais para priorizar a aquisição de materiais e equipamentos médicos necessários ao combate da pandemia Covid-19.

Esta é mais uma medida do Tribunal de Justiça de MS para colaborar com a sociedade e minimizar os efeitos da Pandemia de Coronavírus que assola o planeta. A Portaria é assinada pelo presidente do TJ, desembargador Paschoal Carmello Leandro, e pelo corregedor-geral de Justiça, desembargador Sérgio Fernandes Martins.

Na prática, segundo a normativa, os magistrados responsáveis pela execução penal devem priorizar a destinação, em caráter excepcional e temporário, dos valores hoje existentes e daqueles a serem depositados nos próximos 60 dias à aquisição de materiais e equipamentos médicos necessários ao combate da pandemia COVID-19, a serem utilizados pelos profissionais de saúde.

Ficam ressalvadas da destinação prevista no caput as verbas que, atualmente, são utilizadas para a manutenção da estrutura dos Conselhos da Comunidade e de projetos essenciais em andamento que digam respeito ao sistema carcerário.

Os magistrados poderão destinar as verbas a determinada região ou entidade do Estado de MS no combate ao COVID-19, hipótese em que se determinará ao jurisdicionado a aquisição de materiais e equipamentos médicos necessários ao combate da pandemia, a serem utilizados pelos profissionais de saúde, tais como respiradores, máscaras N95, aventais, luvas e óculos de segurança, kits para teste, eventuais medicamentos, dentre outros itens.

Tratando-se de entidade privada, esta deverá prestar contas ao juízo sobre a destinação do recurso no prazo de 30 dias após o encerramento da vigência da Portaria.

 

Veja Também

Mais dois casos suspeitos de Covid-19 são descartados em Corumbá
Mais de 3 mil pessoas passaram nas barreiras sanitárias em MS
Ônibus circularão das 5h às 21h30 só com passageiros sentados
Senado aprova projeto que muda regras durante pandemia
Parque vira polo de atendimento da COVID-19
Sesc Morada terá 2º happy hour digital, com a banda On The Road
Condutor pode trafegar sem placa, mas deve portar documento
Brasileiros repatriados da Bolívia chegam a Corumbá
Casos de Covid-19 estão em áreas nobres
MS reage à crise do coronavírus com mais de 60 medidas