Menu
2 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Cultura

Filmes infantis que ensinam sobre o mundo animal e o meio ambiente

Animações tem caráter pedagógico e, de forma lúdica, ensinam valores como o respeito à natureza e aos animais

27 Mar2020Da redação18h54

Longe de ser apenas uma distração para crianças, filmes infantis possuem um papel pedagógico ao contar histórias de um modo lúdico. Além de criar conexões afetivas com os pequenos, essas histórias ensinam lições importantes, como gostar dos animais, e a importância de respeitar a natureza.

Um dos últimos lançamentos cinematográfico, em cartaz nas salas brasileiras, faz exatamente isso. Sonic: O Filme traz a história do ouriço azul mais famoso do planeta, que se une a amigos para deter o Doutor Eggman, um cientista egoísta que deseja dominar o mundo, e o Doutor Robotnik, que aprisiona animais em robôs.

Além do Sonic, inúmeros outros desenhos animados acompanharam a infância de muitos adultos e foram fundamentais para criar empatia entre crianças e animais. Relembre alguns deles.

Mogli, o Menino Lobo (1969) - Personagem da obra O Livro da Selva, escrita pelo britânico Rudyard Kipling, Mogli é um menino que foi criado e alimentado por uma alcateia. Ele cresce tendo um modo de vida selvagem, compartilhado com outros animais que habitavam florestas da Índia, como seus amigos Baloo, um urso, e Bagheera, uma pantera.

Mogli é acolhidos por todos os bichos, exceto pelo imponente tigre Shere Khan, com quem o menino começa a ter conflitos ao se defrontar com suas origens humanas. Além de mostrar uma convivência harmoniosa entre um humano, a floresta e os animais que ali vivem, o filme trata da importância de respeitar o meio ambiente — e não esgotar todos os seus recursos naturais.

Ao se verem inseridas nessa natureza, as crianças se compreendem como parte de um todo maior, que depende do respeito e da cooperação entre seus integrantes. Outra lição fundamental é a importância de se manter fiel aos amigos, especialmente, nas situações difíceis.

Procurando Nemo (2003) - Imortalizado pelo estúdio Pixar, a animação conta a história de Nemo, um peixe-palhaço ainda pequeno. Em seu primeiro dia na escola, ele ignora os ensinamentos do pai e acaba sendo levado por um mergulhador, com destino ao aquário de um consultório odontológico. É então que Marlin, pai de Nemo, cruza os oceanos em busca de seu filho e vive grandes aventuras.

Dificilmente um(a) professor(a) de biologia não adora esse filme, pois sua riqueza de detalhes e precisão científica são muito didáticas para mostrar os ecossistemas marinhos às crianças. Além disso, a animação também ensina a valorizar a família, e confiar nos pais, a importância de persistir, ajudar as pessoas e enfrentar os seus medos.

Tarzan (1999) - Outro clássico da Disney, o filme Tarzan conta a história de um pequeno menino que cresce sozinho em uma selva. Após seus pais serem mortos por um tigre, Tarzan é resgatado por uma gorila, chamada Kala, que o adota como um filho. Kala enfrenta a oposição de outras gorilas, que não acreditam que um ser humano possa viver na floresta junto aos animais.

Tarzan cresce em um ambiente selvagem, compartilhando a vida com os bichos. Até que conhece e se apaixona por Jane, uma mulher cujo pai é caçador. Os possíveis conflitos entre o caçador e a comunidade de gorilas conduzem a história.

Bee Movie: A História de uma Abelha (2007) - O filme conta a história de Barry B., uma abelha que se vê decepcionada ao concluir a faculdade e ter apenas uma opção de carreira: fabricar mel. Um dia, Barry consegue escapar da colmeia onde todas as abelhas viviam e é salvo por Vanessa, uma florista que mora em Nova Iorque. Com o tempo e a convivência, Barry descobre que os seres humanos consomem o mel que as abelhas se esforçam muito em produzir.

A partir disso, ele descobre sua verdadeira vocação e decide processar a raça humana por roubar mel de abelhas. A animação é importante para questionar a relação de dominação e exploração que se estabelece no contato entre humanos e outros animais do planeta, além de vislumbrar novas maneiras de desenvolvê-la.

Veja Também