Menu
3 de abril de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Gripe

Faltou vacina onde público não prioritário foi atendido

Segundo Ministério da Saúde, os municípios devem seguir o calendário grupos específicos

25 Mar2020Da Redação12h50

O Ministério da Saúde informou que a falta da vacina contra gripe ocorrida em algumas localidades deve-se ao fato de a imunização ter sido feita “além do público prioritário”. Segundo a pasta, todos os estados foram abastecidos para dar início à campanha, que tem o objetivo de vacinar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários até o dia 22 de maio.

De um total de 75 milhões de doses de vacina adquiridas pelo ministério, 16,5 milhões foram enviados às unidades federativas para o atendimento de aproximadamente 25 milhões de pessoas, entre idosos e profissionais de saúde. A expectativa é de que, até o final da primeira fase, mais 33 milhões de doses sejam enviadas aos estados.

 “Alguns municípios estão vacinando para além do público prioritário. Por isso, o Ministério da Saúde alerta sobre a importância de que estados e municípios sigam a dinâmica de vacinação, dividida por fases e públicos prioritários, estabelecida pelo Ministério da Saúde, para evitar o desabastecimento”, informou por meio de nota a pasta.

Etapas - A primeira fase de vacinação teve início na segunda-feira (23), abrangendo idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. A segunda fase será a partir do dia 16 abril, tendo como público-alvo doentes crônicos, professores e profissionais das forças de segurança e salvamento.

A terceira fase de vacinação ocorrerá entre os dias 9 e 22 de maio, atendendo crianças de 6 meses a menores de 6 anos, adultos de 55 a 59 anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e pessoas com deficiência.

“Toda semana, o Ministério da Saúde envia novas remessas de lotes da vacina aos estados, conforme entrega do laboratório parceiro, o Instituto Butantã, que antecipou em um mês sua produção, para que o país iniciasse a vacinação da população contra a gripe”, informou o ministério.

(Com informações: Agência Brasil)

Veja Também