Menu
22 de julho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega banner  Segov - Campanha Confiança
Estado

Zezé Di Camargo faz campanha pró Cota Zero em MS

Normativa do governo proíbe a captura e o transporte de peixes nativos nos rios a partir de 2020

19 Jun2019Da redação14h14

O governador Reinaldo Azambuja revelou nesta quarta-feira (19) o apoio do cantor Zezé Di Camargo, da dupla com Luciano, ao decreto da Cota Zero em Mato Grosso do Sul. A normativa proíbe a captura e o transporte de peixes nativos nos rios a partir de 2020, com redução de 50% da quantidade já neste ano.

Ao entregar embarcações e equipamentos para a Polícia Militar Ambiental (PMA) ampliar a fiscalização nas bacias hidrográficas do Estado, o governador afirmou que o cantor sertanejo se colocou à disposição do governo para estrelar campanhas de conscientização sobre a preservação dos estoques pesqueiros e a pesca esportiva.

“Ele (Zezé Di Camargo) quer fazer um trabalho com artistas locais que defendem esse ideal para divulgarmos a importância da preservação ambiental”, anunciou Reinaldo Azambuja. Um primeiro encontro para tratar do assunto já foi realizado em São Paulo entre o governador, o cantor e o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Segundo Reinaldo Azambuja, a campanha pró Cota Zero de Mato Grosso do Sul vai unir “um grande conjunto de pessoas que defendem a preservação ambiental como legado para o futuro”. Para ele, a medida contribui com o fomento do turismo sustentável, além de promover a reposição do estoque pesqueiro dos rios sul-mato-grossenses.

Desde que foi formatada por meio de decreto em fevereiro, a Cota Zero vem recebendo apoio de diversos segmentos da sociedade civil. As associações de pesca esportiva do Pantanal (Apep) e de Três Lagoas (Apetl) já declararam apoio à medida. O canal Fish TV News, especializado em pesca esportiva na América Latina, também.

Tendência mundial para preservação de peixes de água doce, a cota zero para algumas modalidades de pesca já é realidade em diversos estados brasileiros. Entre eles Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Tocantins. Outros modelos de proibição da pesca também são adotados em países como Argentina, Chile e Estados Unidos, além de nações da Europa.

Veja Também