Menu
13 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Pantanal

Vídeo de jacarés fugindo de trator no Pantanal repercute nas redes sociais

Imagens foram compartilhadas por deputada federal e dividiram opiniões na internet

18 Nov2019Ana Lívia Tavares17h39

Um vídeo compartilhado pela deputada federal do PSL, Joice Hasselmann, em suas redes sociais no último domingo (17), está gerando polêmica entre os internautas e se tornou caso de polícia. As imagens mostram um trator passando por uma área alagada repleta de jacarés, no Pantanal, enquanto um homem diz: “Pessoal, agora eu vou mostrar para vocês o que é pantanal sul-mato-grossense”. Alguns segundo depois, avançando sob os animais, ele finaliza: “Isso aqui é Pantanal pessoal, Pantanal”.  

Em seu perfil, a deputada apenas comentou: “Circulando na rede: Pantanal” e compartilhou o vídeo que já teve mais de 52 mil visualizações e dividiu opiniões. “Que agressão ao habitat dos peixes e jacarés, absurdo tudo isso. Ecologicamente agressivo e inadequado”, comentou um seguidor.

Já um outro usuário classificou a ação como lamentável: “Qual é a graça em estressar o animal, pra que isso. O ser humano é lamentável”.

Em maio as críticas, teve gente que rebateu com argumentos a favor do vídeo. “Que maldade o que...isso é o cotidiano desse povo do Pantanal...mata não”, afirmou uma seguidora. Enquanto outro perfil reforçou: “ÚNICA forma de passar por esses alagados no Pantanal MS é utilizando um trator. Só quem não é dessa região que faz mimimi...”.

A Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul (PMA) teve acesso ao vídeo que está circulando nas redes sociais e o autor pode responder por crime ambiental. A pena varia de 6 meses a 1 ano de detenção e multa.  “Precisa haver uma analise da situação para ver se chegou a destruir algum ninho ou houve morte de jacarés, mas mesmo que não tenha sido o caso, a ação pode ser considerada um crime ambiental e, consequentemente, uma infração administrativa”, explicou o tenente-coronel da PMA, Ednilson Queiroz. 

De acordo com a PMA, só no mês de novembro, 3 pessoas foram autuadas por crime ambiental após a divulgação de vídeos na internet. “Algo que estaria escondido, um crime ou infração, tem sido punido depois que as pessoas expõem as imagens e com isso, são localizadas e responsabilizadas”, diz o coronel.

Confira o vídeo: 

Ver essa foto no Instagram

Circulando na rede: Pantanal.

Uma publicação compartilhada por Joice Hasselmann (@joicehasselmannoficial) em

Veja Também

Idosa considera milagre a liberação de passagem com a chegada do Procon
Sexta-feira 13 de tempo nublado em MS
Campanha Natal Feliz do Tribunal de Contas conclui entrega de presentes
Aluno e professora conquistam medalha na Olimpíada da Língua Portuguesa
Noite de Adoração terá renda revertida para Casa da Criança Peniel
Outlet do Bem vai ajudar o Instituto Amigos do Coração
Katiúscia, valorizando a dona-de-casa
Corumbá define calendário escolar 2020; aulas começam no dia 12
Agetran interdita ruas para eventos neste fim de semana
Organização arrecada donativos aos venezuelanos