Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
BR-163

Vereadores querem obras ou suspensão de pedágio

Mobilização inédita cobra retomada das obras de duplicação da BR-163

18 Mai2017Da redação19h21
Vereadores estiveram reunidos na Câmara Municipal (Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal)
  • Concessionária CCR MS Via parou as obras de duplicação na BR-163, mas continua cobrando pedágio
  • Vereadores estiveram reunidos na Câmara Municipal (Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Uma mobilização inédita unindo vereadores de vários municípios começou oficialmente quinta-feira, dia 18 de maio. Os parlamentares querem a retomada das obras de duplicação da BR-163 pela concessionária CCR MS Via que interrompeu os trabalhos, mas continua cobrando pedágio. Hoje foi realizada a primeira reunião sobre o assunto na Câmara Municipal de Campo Grande. A CCR MS Via parou as obras, sob a justificativa de que precisa renegociar o contrato com Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 

Foram convidados vereadores e presidentes das câmaras de 20 cidades do Estado, por onde passa os 845 km da rodovia. Compareceram representantes de 13 câmaras municipais (Campo Grande, Camapuã, Itaquiraí, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Jaraguari, Mundo Novo, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste, Bandeirantes, Rio Verde, Caarapó e Eldorado). Foi elaborada uma carta oficial, que será encaminhada ao diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Jorge Luiz Macedo Bastos pedindo que as obras sejam retomadas imediatamente.

Em conjunto, os parlamentares decidiram realizar audiências públicas em cada cidade nos próximos dias, para mobilizar também as autoridades locais e a população em geral. Em Campo Grande, a audiência pública será realizada na próxima quarta-feira (24).

Segundo o presidente da Casa de Leis campo-grandense, vereador Prof. João Rocha logo após a realização dessas audiências, uma nova reunião entre os presidentes será marcada para elaborar um dossiê contendo as atas de todas as audiências, as quais também serão encaminhadas para a ANTT, afim de reforçar o pedido de retomada imediata das obras.

Os parlamentares lutam ainda para que o pedágio seja suspenso, caso as obras permaneçam paralisadas, impedindo a cobrança injusta de pedágio sem que o serviço esteja sendo executado.

 "Esse é um momento extremamente delicado. Queria saber se fosse em outro Estado, se a concessionária estaria tratando da mesma maneira que está tratando Mato Grosso do Sul? Temos que tomar uma atitude e chamar para nós essa responsabilidade, porque nós somos o início dos degraus que as pessoas podem recorrer, estamos mais próximos da população", disse João Rocha.

Conforme o União de Câmaras de Mato Grosso do Sul (UCV), vereador por Jateí, Jeovani Vieira dos Santos (PSD), a CCR MS Via quer mais  cinco anos para que possa retomar os trabalhos de duplicação. "Isso é muito preocupante, porque com essa paralisação mais de 1.200 trabalhadores perderam seus empregos,então não é só a questão da paralisação das obras, mas dos desempregados também. Eu defendo que a gente procure fazer com que a CCR cumpra o contrato de concessão aqui em Mato Grosso do Sul, até porque ela continua arrecadando, então não tem porque ela fazer essa paralisação. É inviável esse aumento na concessão de cinco anos", afirmou.

Por sua vez, a CCR MS Via tem alegado que ao longo do tempo de concessão, a empresa teve custos adicionais, o que gerou vários problemas. 

(As informações são da Câmara Municipal de Campo Grande)

Veja Também

Estudo avalia se hidrelétricas na Bacia do Paraguai causam impacto ambiental
OAB anuncia novo recurso contra cobrança de bagagem em aviões
TJ mantém condenação por homicídio culposo em acidente de trânsito
Caravana da Saúde está de volta e ampliada
Assomasul promove treinamento sobre fiscalização de imposto
Empresa realiza maratona de programação para escolher estagiários
Obras do Reviva Centro alteram linhas de ônibus neste fim de semana
Em Brasília, cemitério que abriga personalidades é ponto turístico
Universidade realiza corrida de carrinhos de rolimã neste sábado
Projeto de Fábio Trad atualiza legislação militar no combate a crimes sexuais