Menu
25 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Saúde

Vacinação contra a gripe começa hoje na Capital

Pelo cronograma de vacinação, nesta primeira semana devem ser imunizados profissionais de saúde e crianças menores de 2 anos

18 Abr2017Da redação08h45

A Campanha de Vacinação contra a Gripe começa nesta terça-feira (18) em todas as unidades básicas de saúde de Campo Grande e o objetivo é imunizar a população do grupo de risco. Para melhor esclarecer quem deve tomar a dose, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) publicou um menu informativo no site da pasta.

É importante ressaltar que a vacinação tem inicio amanhã por uma decisão da Sesau para atender protocolo de segurança e verificação das doses que começaram a ser distribuídas às unidades nesta segunda-feira, dia 17. Portanto, não houve nenhum atraso na campanha e tampouco no fornecimento da vacina pelo Estado, cabendo ainda ao município definir a estratégia mais adequada, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

Na página oficial da Sesau (www.capital.ms.gov.br/sesau) há na barra de menus um campo específico denominado “Influenza 2017” e nesta aba é possível ter informações como: Quem deve se vacinar?; Documentos exigidos; Cronograma de Vacinação; Locais de Vacinação; Dia D – 13 de maio; e, Informativos.

Pelo cronograma de vacinação, nesta primeira semana da Campanha (18 a 22/04) devem ser imunizados, prioritariamente, os profissionais de saúde e crianças menores de 2 anos. Na segunda semana (24 a 29/04), as gestantes, puérperas e menores de 5 anos podem tomar a dose. A partir do dia 02 de maio, os demais grupos devem tomar a vacina.

Segundo recomendação do Ministério da Saúde (MS), indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de cinco anos, as gestantes, as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade, os funcionários do sistema prisional e professores (público ou privado) do ensino básico, médio e superior, devem receber as doses.

Para receber a dose, todos os indivíduos do grupo de risco devem apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Além dos documentos exigidos para todos, os profissionais de saúde devem apresentar a carteira de conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas: cadastro na SESAI.

Veja Também

MS tem quatro mortes confirmadas por gripe
Projeto
Cães idosos receberão atendimento em shopping
Rotatória receberá sinalização e semáforos
Projeto de Lei assegura Libras em salas de cinema da Capital
Anvisa proibe uso e venda de lentes de contato coloridas no Brasil
Fazendeiro é multado após desmatar 10 hectares e matas do cerrado
Batalhão de Operações Especiais tem novo comandante
MT convoca aposentados e pensionistas de MS da época da divisão
Corrupção é culpada por drama de paciente na Capital