Campo Grande •17 de Fevereiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Águas Guariroba - Campanha Águas Faz Mais

Da redação | Quinta, 1 de Dezembro de 2016 - 17h22UEMS promove primeira defesa de TCC em GuaraniBanca avaliadora estava composta de professores fluentes no idioma

(Foto: Divulgação/UEMS)

O acadêmico Reseno Jorge, do curso de Letras Português/Espanhol, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), foi o primeiro aluno da Instituição a apresentar oralmente o Trabalho de Conclusão de Curso em Guarani, também, pela primeira vez, com uma banca avaliadora de professores fluentes no idioma.

A apresentação foi feita em Português e Guarani, com parte da arguição apenas em Guarani, no dia 21 de novembro. Para o professor Adilson Crepalde, orientador do trabalho, a apresentação foi um motivo de orgulho e emoção para os cursos de Letras da Universidade.

“Nós abrimos as portas para uma língua que é considerada minoritária, mas na verdade não é. E quando a defesa é feita em Guarani nós realmente valorizamos a língua de quem está fazendo o trabalho. Foi muito interessante perceber, que no momento que ele pode defender em Guarani as coisas fluíram com mais naturalidade, embora ele também fale Português. O próprio diálogo que foi feito entre um membro da banca e ele em Guarani, foi bem diferente do que se tivesse sido feito em Português”, ressaltou.

Reseno Jorge é indígena da etnia Kaiowá, morador na Aldeia Panambi, em Douradina, falante da língua Guarani desde o nascimento, e começou a ter contato com o Português aos dez anos de idade. Em seu TCC decidiu investigar os empréstimos linguísticos que a língua Guarani tem em relação ao Português, ao Espanhol e até ao Inglês.

“Como estudante universitário, entrei em contato com várias disciplinas e também participei de muitos encontros de indígenas e motivei-me a querer saber porque a gente usa tantas palavras de outras línguas”, ressaltou.

O trabalho identificou também que os mais velhos usam uma língua com menos empréstimos de outros idiomas, sendo que a língua utilizada nos rituais não possuem empréstimo e se configurando como uma língua mais próxima da original.

Veja Também
Sábado, 17 de Fevereiro de 2018 - 16h37Mãe que está presa com bebê consegue HC Justiça concede habeas corpus a mulher que deu a luz logo após prisão
Sindicalistas protestam contra reforma previdenciária
MS pode receber venezuelanos
MS não teve casos de febre amarela
Prefeitura entrega obra de escola que estava parada
Hora de atrasar o relógio
Sábado, 17 de Fevereiro de 2018 - 06h25Chuva e muito sol Na parte da tarde as temperaturas permanecem altas
MEC prorroga prazo para adesão do Programa Mais Alfabetização
Aberta licitação para revitalizar Rua 14 de Julho
Horário de verão termina à meia-noite do sábado (17)
Square notícia uci
Vídeos
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento