Campo Grande •19 de Setembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
ALMS - Gestão para Pessoas

Da Agêcia Brasil | Quinta, 18 de Maio de 2017 - 10h13Uems lança guia de cuidados com pacientes com transtornos mentaisLançamento acontece às 17h, no bloco G da Uems, em Dourados

Guia fala sobre Equizofrenia e Transtorno Afetivo Bipolar
Guia fala sobre Equizofrenia e Transtorno Afetivo Bipolar (Foto: Divulgação)

Nesta sexta-feira (19.5), a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) lança o Guia Prático de Cuidado para Familiares de Pacientes com Transtorno Mental, produzido a partir da pesquisa de Simara de Souza Elias, no mestrado em Ensino em Saúde, em conjunto com a orientadora da pesquisa, professora doutora Ednéia Albino Nunes Cerchiari, da Urms, e o professor doutor João Baptista de Almeida Júnior, do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal), de Campinas.

O lançamento acontece às 17h, no bloco G da Uems, em Dourados, e contará com a presença dos autores do guia e do coordenador do programa de Mestrado em Ensino em Saúde da Uems, professor doutor Rogério Dias Novato.

Luta Antimanicomial - O Movimento Nacional da Luta Antimanicomial, também conhecido como Luta Antimanicomial, faz uma exigência prática que os hospícios sejam substituídos por outros serviços capazes de garantir dignidade e liberdade aos portadores de transtornos mentais. “A inclusão da família, nos serviços substitutivos ao hospital psiquiátrico como os CAPS’s, torna-se um desafio, seja pelo fato da família apontar a necessidade de internação prolongada como resposta as suas sobrecargas ou por se sentirem sozinhas frente ao cuidado no espaço doméstico”, comenta a professora doutora Ednéia Albino Nunes Cerchiari (Uems).

O Guia -O Guia traz orientações e cuidados que profissionais e familiares devem ter com o paciente com Transtorno Mental em casa. Sua elaboração partiu de relatos colhidos durante a pesquisa de mestrado, quando Simara de Souza Elias percebeu as dificuldades enfrentadas pelas famílias no acolhimento desse paciente, após a alta hospitalar. “Existe uma dificuldade no entendimento em relação ao diagnóstico e principalmente em relação ao tratamento, a sequência que é preciso dar após a alta hospitalar. O Guia mostra como é importante o papel da família nesse contexto”, conta Simara.

Ela ainda explica que antigamente existia uma cultura de que o paciente com Transtorno Mental deveria permanecer hospitalizado durante meses e sair do convívio da família. “Hoje o paciente é acompanhado pelo CAPS (Centro de Atenção Psicosocial) e a família participa desse processo”, afirma Simara.

O Guia fala sobre Equizofrenia e Transtorno Afetivo Bipolar, especificamente, mas as orientações também servem para pessoas com outros transtornos como depressão, distúrbios alimentares, dependência química e demência. A publicação do Guia acontece em parceria com a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect). Exemplares serão distribuídos nos Conselhos Federal e Regional de Psicologia e nos CAPS de Campo Grande e Dourados.

Veja Também
Terça, 19 de Setembro de 2017 - 06h34Campo Grande pode ter recorde de calor hoje Umidade relativa do ar continua em queda podendo chegar a 15%
Empregados em lotéricas e locadoras querem 15% de reajuste
Workshop de Fotografia aborda modos criativos de configuração
Convênio federal garante internet gratuita em Bataguassu
HU tem o primeiro ambulatório pós-bariátrico do estado
INSS tem R$ 1 bi a receber de bancos por pagamento a segurados já falecidos
Homem pagará R$ 100 mil por manter família em cárcere
Mini Automóveis que fazem você viajar no tempo
Resgatados do tráfico, papagaios lutam para sobreviver
Uma vítima por hora na Capital
Square Noticias UCDB
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento