Campo Grande •23 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner FM Cidade

Valdelice Bonifácio | Quinta, 13 de Abril de 2017 - 16h50Trote do emprego faz casal de trabalhadores rurais viver pesadeloAntônio e Creuza dormiram em rodoviárias, passaram fome e foram furtados em abrigo

  
Creuza e Antônio venderam até o carro para viajar em busca do emprego, mas caíram num trote (Foto: Marco Miatelo)
  • Creuza e Antônio venderam até o carro para viajar em busca do emprego, mas caíram num trote
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

O casal Antônio Lucas dos Santos, 54 anos, Creuza Benevides, 55 anos, vai retornar para a cidade de origem Sinop (MT), na noite desta quinta-feira, dia 13 de abril, após quase um mês fora de casa em busca de um sonho que virou pesadelo. Eles partiram para Curitiba (PR) após receberem uma oferta de trabalho, mas quando chegaram descobriram que se tratava de um trote. Não havia patrão e nem trabalho algum. De lá vieram para Campo Grande, onde passaram as últimas duas semanas dormindo no chão da rodoviária sem dinheiro e sem alimentos, até que conseguiram o valor das passagens, por meio de doações.

Antônio Lucas é um experiente operador de máquinas agrícolas e há muitos anos trabalha em propriedades rurais de Sinop. Em março deste ano, ele recebeu uma proposta de emprego pelo Facebook. Um homem que se apresentou como Eduardo relatou ter visto Antônio Lucas trabalhando na propriedade vizinha à que ele visitava em Sinop. “Esse homem disse que gostou do meu serviço e me convidou para trabalhar na fazenda dele em Curitiba. Eu e minha esposa somos pessoas simples e acreditamos que a proposta era verdadeira”, relatou.

Eduardo ofereceu R$ 2,5 mil pelo trabalho do casal e ainda 40 sacas de soja por ano. O casal aceitou a oferta e começou a organizar a viagem. Antônio se demitiu da propriedade onde trabalhava e vendeu um veículo Passat 88 pelo valor de R$ 1,5 mil, dinheiro para a viagem até Curitiba.

Na segunda semana de março, chegaram à rodoviária de capital paranaense, foi quando notaram que havia algo errado. “Ligávamos para telefone celular de Eduardo, mas só dava número inexistente. Só restava esperar. Passamos dias ali e nada”, relata Antônio. O casal procurou a Polícia Civil de Curitiba e registrou a ocorrência, mas foram avisados que a investigação seria difícil, pois as vítimas sequer tinham o nome verdadeiro do denunciado.

Sem dinheiro para voltar para casa, as vítimas passaram uma semana morando na rodoviária de Curitiba até que um policial militar se compadeceu e comprou as passagens para Campo Grande, de onde eles tomariam ônibus para Sinop. Ocorre que Antônio e Creuza não dispunham de dinheiro para continuar a viagem  e passaram a pedir na rodoviária de Campo Grande. “Ninguém ajudava, nem para a gente comer. Passamos muita fome”, relembra a mulher.

O serviço social da prefeitura de Campo Grande foi acionado e levou o casal para o Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante (Cetremi). “Não conseguimos ficar lá. Tinha muito drogado lá dentro. Roubaram os sapados do meu marido, tentaram arrombar nossas bagagens. Estávamos com medo. Então voltamos para a rodoviária”, detalha Creuza.

Felizmente, o caso chegou a uma rádio de Campo Grande que noticiou o fato e conseguiu doações entre os ouvintes. Foram R$ 480,00 para as passagens além de um valor menor para alimentação do casal. “Eu disse ao meu marido várias vezes, meus sonhos morreram todos (...) Pelo menos agora estamos voltando para  nossa cidade e gratos àqueles que nos ajudaram”, menciona Creuza.

O ônibus para Sinop tem partida prevista para às 19h desta quinta-feira.

Veja Também
Inscrições abertas para 10ª Jornada de Nutrição
Alunos da Capital e Dourados participam de competições nacionais de Química e Astronomia
Aberto cadastro para fotógrafos participarem de casamento comunitário
Ações anunciadas por Temer farão ressurgir o Taquari, diz prefeito
Em evento internacional, Uems debaterá Rota Latina Americana
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 16 milhões no próximo concurso
Detran Guaicurus não terá atendimento na segunda-feira
Hospital Cassems faz exames preventivos e conscientização
Ação destina macacões a catadores de iscas e caranguejos
Três vítimas de atirador em escola seguem internadas
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento