Campo Grande •24 de Fevereiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner governo do estado - IPVA

Da redação | Segunda, 28 de Agosto de 2017 - 16h54Tribunal inaugura a 8ª escola reformada por presosReformas já garantiram uma economia de mais de R$ 4 milhões aos cofres públicos

(Foto: Divulgação)

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul inaugura nesta quarta-feira (30), às 8h30, a reforma da Escola Alice Nunes Zampiere, na Vila Almeida, oitava escola contemplada pelo programa "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", que usa a mão de obra prisional e o dinheiro dos presos para reformar escolas públicas de Campo Grande. Estarão presentes na inauguração o presidente do TJMS, Des. Divoncir Schreiner Maran, e a secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta. As reformas conduzidas pelo programa já garantiram uma economia de mais de R$ 4 milhões aos cofres públicos.

Com 2.383 m² de área, a escola passou por uma revitalização completa em sua estrutura, beneficiando os mais de 1.000 alunos da instituição, além do corpo docente e funcionários. A obra teve início no período de férias escolares e se estendeu até a primeira quinzena do mês de agosto.

Os trabalhos foram executados por 25 detentos do regime semiaberto do Instituo Penal da Gameleira, cumprindo fielmente o  projeto de reforma elaborado pela Secretaria de Educação. O valor total foi de R$ 360 mil, o que representa um custo de apenas R$ 151,00 por metro quadrado.

Desse custo total, o Estado arca com o salário dos presos, pagos pela Secretaria de Educação (SED), que também proporciona o transporte dos trabalhadores. Já o valor do material, orçado em R$ 310 mil, foi totalmente pago pelos detentos, a partir do dinheiro arrecadado do desconto de 10% do salário de todos os presos que trabalham na Capital, conforme a Portaria nº 001/2014 da 2ª VEP.

O diretor da Gameleira, Adiel Rodrigues Barbosa, afirma que o programa é um desafio muito grande tanto para o Judiciário como também para a unidade penal, isto porque, explica ele, “nós colocamos o preso para trabalhar e a sociedade tem muito preconceito. Então nós temos esse desafio de mostrar que o preso tem o valor dele, que tem a importância dele, é só questão de oportunidade. E este é um programa de transformação. Não só das escolas, dos alunos, da sociedade, mas do próprio interno”.

O programa “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade” foi idealizado pelo juiz Albino Coimbra Neto e é apoiado pelo presidente do Tribunal de Justiça, Des. Divoncir Schreiner Maran, pois é uma ação que desenvolve um trabalho de ressocialização do preso, colabora com os cofres públicos do governo estadual e leva conforto e boas instalações para as escolas.

Ressocialização – Um dos operários da obra, Roberto Faiçal, conta que é eletricista, profissão que aprendeu com o pai. Ele confessa que buscou um atalho para alcançar o seu objetivo de adquirir um carro para o trabalho que executava, dando manutenção na rede de alta-tensão em fazendas. Foi quando furtou um veículo. “Com isso eu tive o desprazer de cometer um crime e isso me custou um tempo da minha vida, onde hoje, com este projeto, eu tenho tido a oportunidade de me restabelecer, fazendo o que sei de melhor, que é mexer com a parte elétrica”, comenta.

O reeducando conta da satisfação de proporcionar um ambiente melhor aos alunos. “Apesar de meus filhos não estudarem aqui eu vejo a alegria dos alunos desta e de outras escolas beneficiadas pelo programa. Me sinto realizado como eles (alunos) se sentem ao verem a escola sendo renovada”.

Números do Programa

1- E.E. Delmira Ramos dos Santos – reforma: dezembro/2013 a fevereiro/2014
Valor investido: R$ 64.694,00 – Economia gerada: R$ 200.000,00 – Alunos beneficiados: 298

2- E.E. Brasilina Ferraz Mantero – reforma: julho/2014
Valor investido: R$ 62.202,00 – Economia gerada: R$ 390.588,00 – Alunos beneficiados: 430

3- E.E. Padre Mário Blandino – reforma: dezembro/2014 a fevereiro/2015 
Valor investido: R$ 117.565,00 – Economia gerada: R$ 573.535,00 – Alunos beneficiados: 991

4- E.E. Flavina Maria da Silva – reforma: julho/2015
Valor investido: R$ 114.934,03 – Economia gerada: R$ 482.644,01 – Alunos beneficiados: 520

5- E.E. Padre José Scampini – dezembro/2015 a fevereiro/2016
Valor investido: R$ 181.439,74 – Economia gerada: R$ 889.946,00 – Alunos beneficiados: 1.600

6- E.E. José Ferreira Barbosa– julho/2016
Valor investido: R$ 152.352,00 – Economia gerada: R$ 409.141,17 – Alunos beneficiados: 555

5- E.E. Emygdio Campos Widal – dezembro/2016 a fevereiro/2017
Valor investido: R$ 274.993,30 – Economia gerada: R$ 1.071.895,73 – Alunos beneficiados: 450

Total Geral:

Custo Material (pago pelo preso): R$ 809.934,61
Mão-de-obra (paga pelo Estado): R$ 158.245,46

Valor total investido: R$ 968.180,07 – Estimativa de total de gastos via licitação: R$ 4.176,015,34
Economia total gerada aos cofres públicos pelo projeto: R$ 4.017.749,91

Veja Também
Com uso de helicóptero, PM localiza carro e prende ladrões
Congresso restabelece prazo menor para adoção de crianças
Famílias atingidas por vazamento tóxico em Barcarena recebem água potável
Pessoa com deficiência pode pedir pela internet gratuidade em viagens
Recuperação de mananciais passa por soluções para moradia
Ação de limpeza na cracolândia de SP termina em confusão
Ação inédita distribui 'aubraços' e recebe doações para cães
Servidores já podem preencher Plano de Gestão de Desempenho
Em trote solidário, calouros doam sangue e medula óssea
Inventário do Cerrado em MS começa em abril
Square notícia uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento