Campo Grande •23 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Governo - Refis

Da redação | Quarta, 23 de Agosto de 2017 - 17h54Três Lagoas prepara volta dos exames de densitometria ósseaEsses exames, assim como a mamografia, são realizados na Clínica da Mulher

(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dentro de 30 dias, estará disponibilizando a volta dos exames de Densitometria Óssea, na Clínica da Mulher.

Esses exames, assim como os de Mamografia, estavam suspensos na Clínica da Mulher, porque, tanto o Densitômetro como o Mamógrafo tiveram avarias técnicas que impossibilitavam o devido funcionamento, interrompido há mais de um ano.

Recentemente, o Mamógrafo voltou a funcionar e exames de mamografia já estão sendo realizados normalmente na Clínica da Mulher, seguindo prévio agendamento e controle da Central de Regulação.

Com a interrupção desses serviços na Clínica da Mulher,  aumentou o número de pacientes na fila de espera por esses exames. São quase 700 exames de Densitometria Óssea e quase 2,5 mil de Mamografia que aguardam ser realizados.

Apesar do contrato da SMS com o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em janeiro, para a realização de 142 exames de mamografia por mês para pacientes SUS (Sistema Único de Saúde), ainda é considerada longa a espera das mulheres por esse exame.

Segundo informações da Central de Regulação, ainda existe o que os gestores identificam como “demanda reprimida”, ou seja, a procura é maior que a capacidade disponibilizada de determinados serviços da Saúde.

A demanda por exame de Mamografia compreende não só pacientes do município, mas também dos municípios da denominada microrregião de Três Lagoas, formada por: Selvíria, Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Água Clara e Bataguassu.

Quanto aos exames de Densitometria Óssea, Três Lagoas é referência macrorregional, ou seja, atende a pacientes de 10 municípios, que são os seis já elencados da microrregião mais os quatro restantes, que são: Paranaíba, Cassilândia, Aparecida do Taboado e Inocência.

“Acreditamos que a demanda reprimida será reduzida dentro de três a quatro meses”, como explicou a coordenadora do Setor de Média Complexidade (Clínicas) do Departamento de Assistência à Saúde, Larissa Rachel Palhares Coutinho.

(Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Três Lagoas)

Veja Também
TRF determina que esposa de Cabral volte para a prisão
Argentina investiga suposta explosão próximo a submarino
Dourados receberá R$ 7,3 milhões para Avenida Weimar Torres
Acusado de matar segurança vai a júri nesta sexta
Projeto Emagrece CG realiza ação neste sábado para combater obesidade
Semed abre pré-matrícula para alunos novos de escolas integrais
Baile dos idosos se despede do ano com show do grupo Pantaneiros
Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 12h50CCR MSVia dá sequência a obras e serviços na BR-163/MS Em caso de chuva, as obras poderão ser interrompidas
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 60 milhões no sábado
Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 11h29Começa terceira fase de saques do PIS/Pasep Anteriormente, a programação de atendimento da 3ª fase de pagamentos previa saques a partir de 14 de dezembro
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento