Menu
18 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Direitos

Trabalhadores dos Correios paralisam contra Reforma da Previdência

Concentração será a partir das 7h30 em frente ao Centro Operacional dos Correios

14 Mar2017Da redação15h00

Os trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul aprovaram a adesão à paralisação nacional contra a reforma da Previdência Social, que acontece nesta quarta, 15 de março. Os trabalhadores dos Correios farão concentração a partir das 7:30 horas em frente ao Centro Operacional localizado na rua Barão do Rio Branco e depois seguirão para a concentração junto com os trabalhadores de outras categorias, no centro da cidade.

A paralisação será por 24 horas. Em diversas cidades do interior os trabalhadores dos Correios também já confirmaram adesão ao movimento.   

Segundo a presidente do SINTECT-MS (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul), Elaine Regina Oliveira, seguindo orientação da Federação Nacional e deliberação da Plenária Nacional da categoria, os trabalhadores dos Correios de MS realizaram uma assembleia geral no dia 9 de março onde foi aprovada a adesão ao movimento em nível estadual.  “Neste dia estaremos nas ruas, junto com os professores e outras categorias, para dizermos um sonoro NÃO à proposta do governo e pressionarmos os parlamentares para que não traiam o povo”, afirma.

Segundo Elaine a proposta do governo configura “um verdadeiro desmonte da Previdência Social dificultando o acesso à aposentadoria, aumentando o tempo de contribuição para 25 anos e de idade mínima de 65 anos para requerer a aposentadoria. Para as mulheres é ainda pior pois aumenta em 10 anos o tempo necessário. É um ataque aos direitos dos trabalhadores”.

A sindicalista questiona também o chamado déficit da Previdência. “Existem estudos sérios, feitos por diversas categorias, inclusive por auditores da própria Previdência, que comprova que esse déficit é um mito. O que existe é desvio do dinheiro da Previdência para outros fins e  a sonegação por parte da patronal na casa de centenas de bilhões.”

Veja Também

Prefeitura entrega cobertores para famílias carentes da Capital
Seja Digital intensifica agendamentos nos CRAS  a partir de segunda
Entidades de classe defendem Plano Diretor da Capital
Comissão aprova vacinação obrigatória e gratuita contra leishmaniose
Curso orienta sobre alimentação e não desperdício de alimentos
Limpeza em lagoa resulta na retirada de 50 sacos de lixo
Incêndio destrói depósito de recicláveis
Portugal libera uso da maconha para fins medicinais
Médico lança 'Dicionário de Saúde e Segurança do Trabalhador'
Obras e projetos anunciados para a Capital