Menu
27 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Nacional

Temer fará reunião no domingo sobre reforma da Previdência

Governo acredita que flexibilização de cinco pontos ajudou a conseguir mais votos favoráveis

14 Abr2017Agência Brasil10h51

O domingo de Páscoa será de movimentado no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência da República. Na noite do domingo (16), o presidente Michel Temer vai reunir líderes da base aliada na Câmara, o relator da reforma da Previdência, Arthur Maia (PPS-BA), o presidente da comissão criada para debater o tema, Carlos Marun (PMDB-MS), e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em um jantar. A expectativa é que os ministros Antonio Imbassahy, da Secretaria de Governo, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência, também participem do encontro.

A pauta será, como tem sido ao longo das últimas semanas, a reforma da Previdência. O governo acredita que a flexibilização de cinco pontos da proposta ajudou a conseguir mais votos favoráveis. Assessores próximos da cúpula do Palácio do Planalto afirmam que o governo espera reverter o quadro em favor do relatório de Arthur Maia.

A reforma da Previdência é considerada por Temer e sua equipe como medida essencial para a recuperação da economia do país. Por isso, nem a lista de inquéritos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), que colocou sob investigação dezenas de parlamentares e oito ministros no âmbito da Operação Lava Jato, diminuirá o ritmo das reuniões e negociações em prol da aprovação da reforma.

Cenário pós-delações - A lista de políticos envolvidos nas investigações da Lava Jato foi tema de conversas no Palácio do Planalto e deverá ser também uma das pautas do jantar de domingo. No entanto, circula na cúpula do governo e também entre os líderes da base aliada na Câmara, a impressão de que o recente episódio pode até acelerar a aprovação da reforma da Previdência.

O entendimento é que com a reforma aprovada e o cenário econômico próspero, será mais fácil para os parlamentares lidarem com os efeitos da denúncias de corrupção. A entrega do relatório, segundo Arthur Maia, deverá ocorrer na próxima terça-feira (18), o que torna os próximos dias decisivos para o governo Temer e um teste importante da fidelidade dos parlamentares da base aliada.

Veja Também

Vítima de acidente, engenheira morre em hospital
Prefeitura da Capital afirma ter suprido déficit de medicamentos
23° Encontro de Estudantes de Relações Internacionais será na Capital
Vereadora solicita construção de UBS para bairros da Capital
Usina indenizará vítima de atropelamento em rodovia
Câmeras flagraram atropelamento fatal
Vacinação contra gripe na Praça Ary Coelho
Vereador apresenta projeto a supermercados para reaproveitar alimentos
TJ permite que candidata continue em concurso para escrivã de Polícia
População retira kit gratuito para sinal digital