Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Campo Grande

Super-heróis levam alegria a crianças quilombolas

Encontro foi promovido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul

9 Out2016Da redação15h40

A estrada que leva a Furnas do Dionísio é estreita, acidentada e com uma paisagem que faz o viajante se desligar dos hábitos da cidade. Fundado por Dionísio Antônio Vieira, ou “Véio Dionísio”, como é mais conhecido, o local é o lar de descendentes de escravos, que vivem ali, entre os morros da Serra de Maracaju, desde 1890, quando seu fundador veio de Minas Gerais procurar terras férteis para criar sua família. 

O local, faz parte do município de Jaraguari (MS) e é pouco conhecido e visitado. Seus habitantes quase nunca tem contato e informações do que acontece na capital do Estado, Campo Grande, que fica a apenas 45 km dali. 

E foi numa manhã de primavera, 8 de outubro de 2016, que, pelo menos para as crianças quilombolas, algo especialmente mágico aconteceu. Elas receberam a visita dos super-heróis da “Liga do Bem”, um grupo de voluntários que, fantasiados de personagens de quadrinhos e de desenhos animados, levam amor, carinho e atenção a quem precisa.  

O encontro foi promovido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio do Pacijus (Programa para Ajuda à Criança e ao Idoso), com a parceria de diversas instituições, que em comemoração ao Dia das Crianças, realizam o projeto "Diversão com Esperança 2016". O dia foi muito especial. 

A festança começou cedo, às 8h, quando a equipe de voluntários fez atividades recreativas e trouxe brinquedos, palhaços, cachorros-quentes, pipocas, doces e refrigerantes, quando a criançada nem imaginava que super-heróis viriam para animar, ainda mais, a festa. 

Foi quando a Liga do Bem apareceu. As crianças pularam de alegria ao ver o homem-aranha, Robin, o homem de ferro, Velma do Scooby-doo entre outros, animaram a festa com brincadeiras e danças, além de distribuir um kit de guloseimas, que qualquer criança adora.

“Para a Liga do Bem é muito importante levar amor, carinho e atenção para os diversos locais onde nós visitamos. Agora, estamos com esta parceria com o Tribunal de Justiça e hoje pudemos brincar com as crianças descendentes de quilombolas, que nos receberam muito bem e por isso temos que retribuir como o máximo de amor e alegria. E nós, da Liga do Bem, estamos aqui não só como super-heróis, mas como pessoas, para fazer o bem e melhorar o mundo”, disse o Homem-Aranha, que não pode revelar sua verdadeira identidade.

Vitória, Ana Clara e Suelen vivem em Furnas do Dionísio e são muito tímidas. Mas pelo menos dizer o que elas mais gostaram elas dizem: – “Pipoca, cachorro-quente, algodão-doce e o Homem-Aranha e todos os outros”.

Nesta visita ao quilombo de Furnas do Dionísio, o Lions Clube preparou o lanche e a UniSaúde trouxe o pula-pula e o algodão-doce, além de realizar exames médicos nos moradores. A iniciativa também tem apoio do Hipermercado Comper, Sinjidus, Mécari Distribuidora, TRE-MS, e do Moto Clube DDW e H2L. 

Veja Também

Internos concluem curso de Corte e Costura no interior
Governo Federal reconhece estado de emergência em 184 cidades
Ex-servidores do HU viram réus por desvio de dinheiro
Nova procuradora toma posse no MPT-MS
Mortos em acidente na BR são identificados
Falha em ônibus atingido por trem está sendo investigada
Projeto proíbe cobrança para religação de água e luz em caso de corte
TCU investigará se cobrança de bagagem barateou passagens aéreas
Ministério condena assédio de brasileiros a mulher na Rússia
Seminário discutirá correção monetária dos valores das modalidades licitatórias