Menu
21 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Meio Ambiente

Um guardião da natureza

Primeira muda plantada já completou 21 anos

20 Nov2019Thays Schneider10h00
(Foto: Luciano Muta)
  • Primeira árvores completa 21 anos
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)

"Guardião do verde". Assim  pode ser chamado o açougueiro João Ferreira Lacerda, que há mais de 20 anos cuida de praças e planta árvores tendo ainda o cuidado de reaproveitar a água da chuva. Mesmo sendo tachado como “doido”, se entusiasma cada vez que fala sobre o que considera uma  missão. Em pelo menos cinco bairros da Capital há uma árvore plantada pelas mãos do guardião, afinal nem todos assumem a responsabilidade de cuidar do meio ambiente. 

Tudo começou quando ele tinha sete anos de idade e morava na cidade de Rio Negro. O interesse surgiu durante uma aula com a professora Liduina  sobre o Dia da Árvore.  Lacerda disse ao pai José Ferreira que tinha pretendia plantar mudas e de imediato foi incentivado. Com o tempo o empenho só aumentou e hoje  Lacerda coleciona mais de 100 mudas plantadas  em Campo Grande, Rio Negro e Três Lagoas.

Na rotatória da Avenida Prefeito Heráclito Diniz de Figueiredo, próximo a comunidade Tia Eva, há uma arvore com mais de 20 anos. Lacerda não  se limita a plantar mas também busca  saber  o significados de cada espécie. A palmeira imperial, por exemplo,  plantada naquela mesma região representa força e poder. “ Fui até a Bahia atrás da história e saber como essa planta tão importante chegou até o Brasil”, explica Lacerda.

"Além de plantar eu reciclo. Para mim cuidar do meio ambiente é motivo de orgulho, toda semana eu vou até onde tem uma mudinha minha plantada para cuidar, tem todo um processo, uso a água da chuva para regar porque é uma água saudável do jeito que a planta gosta. Eu uso resto de alimentos para adubar as mudas, reciclo os móveis que estão na beira dos córregos, levo para casa arrumo e faço doações com muito carinho, muito apreço pelo que faço”, finaliza João.

Meio Ambiente

Nos últimos dias foram  inúmeras notícias sobre manchas de óleo que atingiram as praias do Nordeste. E durante as férias que passou na Bahia, Lacerda e a esposa foram  até as praias ajudar na limpeza . “ Acordava ás 4h da manhã e ia para a beira do mar ajudar. Recolhi vários resíduos de lixo com companheiros. Foi gratificante, voltando com sentimento de missão cumprida”.

De geração para geração João ensina os seis netos a preservar o meio ambiente. O açougueiro  incentiva  os pequenos sobre os cuidados com as plantas e  a importância de proteger nossos rios.

Lacerda  afirma que  pretende continuar por muito tempo fazendo o bem ao meio ambiente, pois acredita que são ideias como as suas que fortalecem a natureza. "Nem todos tem o hábito de plantar ou reciclar, mas se cada um fizer um pouquinho que seja, logo  teremos um meio ambiente melhor", enfatiza.

Veja Também