Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Campo Grande

Shopping constrói represa para reter 22 milhões de litros de água

Barragem integra conjunto de obras recomendadas no plano diretor de drenagem

21 Jul2017Da redação14h00
(Foto: Marco Miatelo)
  • Máquinas já trabalham no local da obra; retirada de árvores chamou atenção de populares
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Está em fase de construção uma barragem no Córrego Prosa, dentro da Praça das Águas, localizada nos altos da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, para reter mais de 22 milhões de litros (22.515.26 metros cúbicos) de água. A represa integra o conjunto de obras recomendadas no plano diretor de drenagem para controle de enchentes na Bacia do Prosa. Contudo, a retirada de árvores no local chamou atenção de populares que acionaram a imprensa.

Conforme a prefeitura, a obra está sendo feita em parceria com o Shopping Campo Grande. O empreendimento, conforme o município, está sendo executado dentro das regras ambientais, e as árvores derrubadas não estão entre as catalogadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), portanto, podem ser retiradas para realização da obra que também é de importância ambiental.

Ainda de acordo com a prefeitura, o plano, elaborado em 2008, prevê a retenção, ao longo da bacia, de 205 mil milhões de litros em várias barragens. A obra na Praça das Águas vai aumentar em 22% a atual capacidade de retenção na Bacia do Prosa, que é de 98 milhões de litros, distribuídas em cinco barragens construídas no Sóter (afluente do Prosa).

Orçada em R$ 800 mil, a  obra deve ser executada em um ano e será custeada integralmente pela empresa proprietária do Shopping Campo Grande, que no dia 21 de janeiro assinou um termo de compromisso com a prefeitura.

Estudo - Um estudo desenvolvido pela prefeitura em toda a área do shopping, abrangendo também um terreno vizinho na esquina da Afonso Pena com a Rua Ceará, definiu a necessidade da construção de uma represa para reter seis milhões de litros de água, diante do impacto dos empreendimentos.

Se a represa fosse construída no próprio terreno, reduziria a  área de edificação, diminuindo em consequência o potencial de retorno do investimento. Houve, então, uma negociação na qual a Prefeitura cede a área pública na Praça das Águas, onde está planejada a represa, e em contrapartida a empresa vai executar uma represa maior, com quase quatro vezes a capacidade de retenção que seria obrigada a construir.

Represa - A represa de retenção que será construída na Praça das Águas terá seis metros de altura, com 302 metros de largura, e a água se espalhando (a chamada de espelho) por 9.489,69 metros quadrados.  A configuração do projeto não prevê a formação de um lago artificial porque a represa vai se esvaziar tão logo pare de chover.

O retardamento do escoamento da chuva que vem das cabeceiras vai contribuir para minimizar os efeitos do  transbordamento do córrego mais à frente, principalmente na região no cruzamento da Avenida Ricardo Brandão com a Rua Bahia, impactada pelo Córrego Vendas (afluente do Prosa).

(Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande)

Veja Também

Projeto proíbe descrição indevida do leite em embalagens de alimentos
CCZ agenda castração de felinos nesta sexta-feira
Juiz de Dourados ocupará a vaga de desembargador falecido no TJMS
População poderá votar em temas sobre segurança pública no TJ
Três entidades são declaradas de utilidade pública em MS
Situação de haitianos em Corumbá é gravíssima, diz OAB
Lei preserva Parque dos Poderes
Inovação Pacientes do SUS vão receber notificações de consultas pelo celular Com a última atualização do e-SUS AB, os usuários passam a receber notificações de consultas agendadas.
Carro foi parar dentro córrego
Cadastro Nacional de Adoção